Impulsionado pelo sol; Conheça o carro elétrico da Aptera que raramente precisa de tomada

Impulsionado pelo sol; Conheça o carro elétrico da Aptera que raramente precisa de tomada Foto: Aptera / Divulgação
Publicidade

A Aptera Motors, uma empresa visionária no campo de veículos elétricos sustentáveis, está se aproximando de um marco significativo na produção de seu inovador veículo solar elétrico, com planos para iniciar as entregas aos clientes no final de 2024.

Este veículo promete ser uma revolução no transporte pessoal, combinando tecnologia avançada e design eficiente para oferecer uma experiência de condução única e eco-amigável.

Publicidade

Fundada na Califórnia em 2007, a Aptera enfrentou desafios significativos ao longo dos anos. Após apresentar seu primeiro protótipo em 2009, a empresa sofreu com problemas financeiros, levando ao seu fechamento temporário em 2011.

No entanto, em um reviravolta impressionante, os cofundadores retomaram o controle da empresa em 2019, trazendo o projeto de volta à vida com um foco renovado em veículos elétricos puros.

Publicidade

O carro elétrico da Aptera distingue-se por sua eficiência energética e design elegante. Originalmente, o protótipo oferecia opções de mecânica híbrida e elétrica, mas a versão atual concentra-se exclusivamente em uma mecânica elétrica, complementada por 180 células fotovoltaicas integradas à carroceria. Essas células permitem uma recarga solar, com um dia de exposição ao sol proporcionando cerca de 72 km de autonomia adicional.

A Aptera já conseguiu arrecadar mais de $34 milhões (R$ 170.000.000) com a venda dos 2.000 primeiros veículos de sua edição de lançamento, um testemunho do interesse do mercado e da viabilidade do projeto.

Publicidade

Cada reserva desses veículos inovadores custou $10.000 (R$ 50.000). Além disso, a empresa levantou mais de $100 milhões em esforços de crowdfunding, fornecendo um impulso financeiro crucial para a realização de seu ambicioso projeto.

Um dos aspectos mais notáveis do carro elétrico da Aptera é sua promessa de autonomia excepcional, com a empresa mirando em uma autonomia de até 1.600 km em algumas versões

Além disso, a Aptera propõe que, com uso moderado, seu carro elétrico nunca precisaria ser carregado, uma proposta atraente em um mundo cada vez mais consciente sobre a sustentabilidade.

LEIA TAMBÉM:  Após tragédia, BYD apresenta inovações para melhorar a segurança das baterias em motocicletas elétricas

Embora as reservas para a edição de lançamento já tenham sido esgotadas, ainda há oportunidades para interessados. A Aptera oferece a possibilidade de reservar um veículo de produção futura por um valor acessível, permitindo aos clientes personalizar aspectos como cor e capacidade da bateria.

O futuro eletrificado: Perspectivas e desafios do mercado de veículos elétricos em 2024

A análise financeira e de mercado do setor de veículos elétricos (VEs) para 2024 revela uma perspectiva complexa e dinâmica. Apesar de uma desaceleração na demanda do consumidor por VEs, as projeções indicam um crescimento contínuo no mercado global.

A S&P Global Mobility prevê que os veículos elétricos a bateria (BEVs) atinjam vendas de aproximadamente 13,3 milhões de unidades em 2024, representando cerca de 16,2% das vendas globais de veículos de passageiros. Essa projeção é um aumento significativo em comparação com os 9,6 milhões de BEVs estimados em 2023, que representavam 12% do mercado.

No entanto, os fabricantes de automóveis estão enfrentando desafios estratégicos significativos em relação aos gastos de capital no espaço de eletrificação. Alguns estão se questionando sobre a sabedoria de investir totalmente em VEs tão rapidamente, enquanto outros já ultrapassaram o ponto de não retorno em sua transição para VEs.

Um aspecto crucial dessas decisões está na capacidade de fornecer VEs de mercado de massa acessíveis com autonomias aprimoradas no mundo real e integrá-los em ecossistemas de carregamento confiáveis e abundantes. Esses esforços visam entregar retornos para investidores que aguardam ansiosamente os retornos de seus investimentos no setor de veículos leves de passageiros e sua contribuição para a transição energética.

LEIA TAMBÉM:  Velocidade silenciosa; O jet ski elétrico estilo Batman da Viva Electric Jets com carregamento em uma hora

Além disso, a cadeia de suprimentos para VEs está passando por uma transformação. Os fabricantes de automóveis estão se inclinando para o desenvolvimento interno de componentes de propulsão eletrificados, e o mercado de motores elétricos, dominado pela China, está levando a esforços técnicos e políticos para diversificar-se do uso de ímãs permanentes.

Isso está levando a um aumento nas parcerias entre fabricantes de automóveis e fornecedores, tentando controlar o mercado de motores elétricos contra o domínio chinês. Além disso, o desenvolvimento de componentes térmicos mais eficientes por empresas como a Tesla está definindo tendências para um foco renovado em sistemas térmicos integrados e eficientes.

Ainda há desafios significativos relacionados aos preços dos materiais para VEs e a dinâmica de custos das baterias. A queda nos preços do lítio, níquel, grafite e cobalto em 2023, por exemplo, ajudou a reduzir os custos das baterias, melhorando as margens dos veículos ou a acessibilidade, se essas economias forem repassadas aos consumidores. No entanto, essa queda inesperada nos preços está afetando as empresas de mineração, levando à suspensão ou atraso de novos projetos.

Por fim, a infraestrutura de carregamento de VEs continua a ser um ponto chave para a implantação generalizada de VEs. O número de carregadores AC e DC instalados globalmente aumentou de 3 milhões em 2019 para mais de 10 milhões em 2022, e espera-se que atinja 70 milhões em 2030. Governos em todo o mundo desempenham um papel crucial na facilitação do acesso a essa infraestrutura.

Essas tendências e previsões são indicativas de um mercado de VEs em rápida evolução, onde os fabricantes de automóveis e fornecedores precisam navegar em um ambiente em constante mudança, equilibrando inovação, sustentabilidade e viabilidade econômica.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | | | |

Sobre o Autor

Ana Paula Araújo
Ana Paula Araújo

Ana Paula Araújo escreve no Cultura Ambiental nas Escolas sobre meio ambiente, sustentabilidade, energias renováveis e suas implicações, veículos elétricos e as principais novidades do setor.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *