Nova falha de direção autônoma da Tesla provoca grave acidente e deixa proprietários preocupados

Nova falha de direção autônoma da Tesla provoca grave acidente e deixa proprietários preocupados Fonte da imagem: Bloomberg/Reprodução
Publicidade

Mais um acidente envolvendo a direção autônoma da montadora de Elon Musk, a Tesla, levanta preocupações. Um grave acidente ocorrido em São Francisco, envolvendo um Tesla Model S, que colidiu com um caminhão de bombeiro e aumentou o número de fatalidades relacionadas à marca. A preocupação entre os proprietários de veículos elétricos autônomos cresce à medida que o total de acidentes fatais chega a 17 desde 2021.

O acidente, ocorrido em fevereiro na área da baía de São Francisco, envolveu um Tesla Model S e um caminhão de bombeiro. A Administração Nacional de Segurança no Trânsito Rodoviário (NHTSA) solicitou mais informações à Tesla, mas a empresa ainda não se manifestou sobre o ocorrido.

Publicidade

Aumento no número de acidentes envolvendo carros autônomos como os da Tesla

Este acidente específico marca o 66º registrado no último lançamento público de dados sobre ocorrências com carros autônomos, coletados pela NHTSA. O veículo envolvido no acidente aparece no relatório como “sistemas de direção automatizada de nível 2”.

Advogados especializados em segurança e legisladores dos EUA estão pedindo regras mais rígidas para o uso de carros autônomos e o desenvolvimento de tecnologias relacionadas. Um exemplo é o recurso de assistência ao motorista, conhecido como piloto automático, da Tesla.

Publicidade
LEIA TAMBÉM:  Chevrolet Trailblazer 2025: O SUV brutalmente pronto pra tudo

Questionamentos à Tesla e seu CEO

A NHTSA questionou a Tesla sobre um tweet de 31 de dezembro de 2022, publicado por seu CEO, Elon Musk. No tweet, Musk afirmou que o programa de “autocondução completa” da empresa poderia ser atualizado em abril de 2023, trazendo um recurso para desativar o alerta quando os motoristas tirassem as mãos do volante.

No entanto, o site da Tesla informa que o piloto automático e seu recurso de direção totalmente autônoma são “destinados ao uso com um motorista totalmente atento, que tem as mãos no volante e está preparado para assumir o comando a qualquer momento”.

Publicidade

Investigação em andamento

O pedido da NHTSA por mais informações faz parte de uma investigação em andamento desde agosto de 2021. O objetivo é analisar como o piloto automático lida com cenas de acidentes após colisões com socorristas e outros veículos.

A crescente preocupação entre os proprietários de veículos elétricos autônomos, como o Tesla Model S, aumenta a pressão para que a montadora de Elon Musk tome medidas efetivas para garantir a segurança dos usuários e reduzir o número de acidentes fatais.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | |

Sobre o Autor

Geovane Souza
Geovane Souza

Geovane Souza é Jornalista e especialista em criação de conteúdo na internet, ações de SEO e marketing digital. Nas horas vagas é Universitário de Sistemas de Informação no IFBA Campus de Vitória da Conquista.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *