Os três maiores mitos sobre os veículos elétricos

Os três maiores mitos sobre os veículos elétricos Foto: Canaltech / Reprodução

Os veículos elétricos (VEs) estão rapidamente se tornando uma parte importante do cenário automotivo global, mas muitos mitos sobre os veículos elétricos ainda precisam ser discutidos

Publicidade

No entanto, muitos mitos ainda circulam sobre eles, criando incertezas e dúvidas. Estes mitos frequentemente ofuscam as vantagens reais dos VEs e geram dúvidas entre os consumidores. Este artigo visa desmistificar os três principais mitos sobre os veículos elétricos. Ao fazê-lo, esperamos fornecer uma visão mais clara e objetiva sobre o potencial e a viabilidade desses veículos inovadores no cenário automotivo atual.

  • Capacidade da Rede Elétrica

Um dos maiores mitos é que a rede elétrica não suportaria a demanda crescente de carros elétricos. No entanto, estudos indicam que o aumento necessário na geração de eletricidade para atender a todos os carros nos EUA até 2050 seria de apenas cerca de 1% ao ano. Este crescimento é considerado gerenciável, especialmente com o avanço contínuo das energias renováveis, como solar e eólica.

Publicidade
  • Durabilidade da Bateria

Outra preocupação comum é a necessidade de substituir frequentemente as baterias dos carros elétricos. Estudos recentes, como o da Geotab, mostram que as baterias de carros elétricos têm uma vida útil comparável à do veículo. Em média, as baterias se deterioram cerca de 2,3% por ano, o que significa que um carro com alcance inicial de 400 km teria um alcance de 390,8 km após um ano. Além disso, algumas marcas oferecem opções de troca de bateria ou garantias estendidas, reforçando a longevidade da bateria.

  • Custo de Carregamento
LEIA TAMBÉM:  Watts inova com consórcio para motos elétricas; As parcelas ficam menos de R$ 315,00 no plano com uma bateria

O terceiro mito aborda o custo do carregamento de veículos elétricos, muitas vezes presumido como sendo mais caro. Porém, estudos comparativos, como o realizado pelo site Inside EVs, demonstram que, em geral, os VEs são mais eficientes que os carros a combustão, resultando em menos gastos de energia por quilômetro rodado. Por exemplo, a versão elétrica da picape Chevrolet Silverado apresentou uma economia de US$ 1.500 em um ano em comparação à sua versão a combustão.

Publicidade

Além de abordar esses três mitos, é essencial destacar que os VEs estão evoluindo rapidamente em termos de desempenho, segurança e acessibilidade

Com as melhorias tecnológicas e a crescente infraestrutura de carregamento, os veículos elétricos estão se tornando uma opção viável e atraente para uma gama cada vez maior de motoristas. A desmistificação desses mitos é crucial para promover uma transição mais suave para uma mobilidade mais sustentável e eficiente.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | | |

Sobre o Autor

Ana Paula Araújo
Ana Paula Araújo

Ana Paula Araújo escreve no Cultura Ambiental nas Escolas sobre meio ambiente, sustentabilidade, energias renováveis e suas implicações, veículos elétricos e as principais novidades do setor.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *