Produtora internacional de energia renovável, Atlas Renewable Energy, adquire o seu primeiro projeto de energia eólica no Brasil 

Escrito por Valdemar Medeiros

A produtora internacional de energia renovável, Atlas Renewable Energy, declarou que comprou seu primeiro projeto de energia eólica no Brasil, mais precisamente em Minas Gerais, da produtora e fornecedora de energia Voltalia, da França.

O comunicado divulgado pela Atlas Energy afirma que o projeto, chamado de Juramento, terá capacidade de geração de 378 MW e contará com 63 aerogeradores.

Usina de energia eólica produzirá 1.650 GWh por ano

A Atlas Energy informou que Juramento é o segundo projeto de energia eólica, após a empresa ter anunciado a assinatura de um Contrato de Compra de Energia (PPA) com a Enel Energia Chile no último mês para o desenvolvimento do portfólio eólico de Alpaca (417 MW).

A empresa de energia renovável também afirma que, diferentemente de Alpaca, a usina de energia eólica em Minas Gerais não possui PPA, sendo assim, o projeto é aberto a qualquer comprador que está buscando por energia renovável no Brasil.

PARA VOCÊ:
Cientistas mantêm computador ligado por um ano com energia de algas

De acordo com o gerente geral da Atlas Renewable Energy no Brasil, Luís Pita, com Juramento, a empresa de energia renovável continuará expandindo e diversificando sua oferta de produtos em todas as regiões onde opera. Este projeto está atualmente disponível para qualquer grande consumidor de energia que busca por um PPA para fazer a transição de fontes convencionais de energia para renováveis.

De acordo com a empresa, a  usina de energia eólica gerará 1.650 GWh anuais, o que equivale a beneficiar cerca de 800 mil famílias brasileiras e evitar a emissão de 123.750 toneladas de emissão de CO₂, o que pode ser comparado à retirada de 50 mil veículos das ruas de São Paulo. A estrutura de transação será revisada e finalizada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) nos próximos dias.

Minas Gerais oferece incentivos fiscais

Já sobre a opção de Minas Gerais, Estado campeão na fonte solar, mas onde a energia eólica não deslanchou, Pita destacou que os ventos são favoráveis para a instalação de eólicas em algumas regiões como o sudeste, onde ficará o projeto da Atlas Energy.

PARA VOCÊ:
Eu posso andar em cima dos painéis solares?

Além disso, o estado disponibiliza incentivos fiscais a usinas de geração renovável, o que também torna os projetos competitivos.

Leia também: Pesquisadores da Noruega desenvolveram com sucesso um método para utilizar hidrogênio puro como combustível numa turbina a gás

É um projeto muito diferenciado, e a empresa poderá oferecer eólica perto do ponto de consumo e a Atlas  tem procurado ficar perto desses pontos próximos aos clientes potenciais da empresa.

A estratégia da companhia de energia renovável é vender energia de seus empreendimentos a grandes empresas, como a mineradora Anglo American e as Químicas Dow e Unipar em contratos de longo prazo.

Outros projetos da empresa no Brasil

A Atlas Renewable Energy se dedica ao desenvolvimento, financiamento, construção e operação de projetos de energia renovável nas Américas desde 2017 e afirma ter o histórico mais longo no setor de energia renovável na América Latina. A empresa também possui outros projetos de energia limpa em execução em Minas Gerais.

PARA VOCÊ:
BIG finaliza obras da primeira e mais ecológica fábrica de móveis do mundo

Em fevereiro, garantiu um empréstimo de US$ 76 milhões do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste do Banco do Nordeste para a construção da usina solar Lar do Sol – Casablanca II. Posteriormente, a Atlas informou que formará uma joint venture com a Albras para a construção, desenvolvimento e operação de uma usina solar de 438 MW.

No mês de maio, foi relatado que a Global Infrastructure Partners (GIP) havia concordado em comprar a Atlas para o fortalecimento de sua presença na América Latina. O valor da aquisição está sendo relatado em US$ 2 bilhões.

Artigos relacionados