Sistema fotovoltaico com sobra? Saiba o que fazer com a energia gerada além do necessário para uso

Sistema fotovoltaico com sobra Fonte: Neoenergia / Reprodução

Um sistema fotovoltaico com sobra, é um arranjo onde os painéis solares produzem mais energia elétrica do que a consumida pela unidade onde estão instalados.

Publicidade

O sistema fotovoltaico com sobra, é comumente encontrado em residências, empresas ou outras instalações que optam por utilizar energia solar. Neste contexto, “sobra” refere-se ao excesso de energia gerada pelos painéis solares durante períodos de alta produção, como em dias ensolarados, quando a geração pode superar significativamente o consumo de energia da unidade.

Quando isso acontece, essa energia excedente não é desperdiçada. Ao invés disso, ela é injetada de volta na rede elétrica, criando uma espécie de crédito de energia solar para o proprietário do sistema fotovoltaico. Este crédito pode ser utilizado para compensar o consumo de energia em períodos de menor produção solar, como à noite ou em dias nublados.

Publicidade

Esse mecanismo de compensação é regulamentado por normativas específicas, que variam de acordo com a região e o país, e permite que os proprietários de sistemas fotovoltaicos com sobra reduzam significativamente suas contas de energia elétrica ao longo do tempo.

LEIA TAMBÉM:  Como elaborar um projeto de energia solar eficiente

O que fazer com os créditos de energia solar dos Sistema fotovoltaico com sobra

Quando esse excedente não é consumido, ele contribui para um acúmulo de créditos de energia solar para a unidade produtora. Isso acontece desde que a usina esteja integrada ao sistema de compensação de energia, que é acessível às unidades consumidoras do mesmo dono da unidade produtora.

Publicidade

Os créditos de energia produzidos em um sistema particular podem ser aplicados em diferentes localizações. Isso significa que, se alguém possui uma casa de campo ou um imóvel comercial, é possível transferir os créditos de energia solar acumulados para esses locais.

As únicas condições para realizar essa transferência são que os imóveis estejam dentro do território atendido pela mesma distribuidora de energia e que a conta de energia esteja registrada sob o mesmo nome ou entidade, seja pessoa física ou jurídica.

Publicidade

Outras modalidades de uso dos créditos de energia solar

Além disso, existem diferentes modalidades para o uso desses créditos de energia solar. Uma delas é o autoconsumo remoto, que é esse citado anteriormente. Outra modalidade é a geração compartilhada, que permite a criação de cooperativas ou consórcios para compartilhar os créditos de energia. Além disso, em condomínios, é possível dividir a energia gerada igualmente entre as unidades consumidoras e áreas comuns.

LEIA TAMBÉM:  Novo material fotovoltaico dobra eficiência de painéis solares, atingindo 190% eficiência quântica

Os benefícios da energia solar não se limitam apenas aos créditos de energia. Desde 2015, por exemplo, houve mudanças significativas nas tributações, como a isenção do ICMS e do PIS/Cofins sobre a energia injetada na rede. Isso, somado à proteção contra aumentos na conta de luz devido à inflação, torna os sistemas fotovoltaicos ainda mais atraentes para os consumidores.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | | | |

Sobre o Autor

Geovane Souza
Geovane Souza

Geovane Souza é Jornalista e especialista em criação de conteúdo na internet, ações de SEO e marketing digital. Nas horas vagas é Universitário de Sistemas de Informação no IFBA Campus de Vitória da Conquista.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *