Yamaha vai lançar uma moto que fica em pé sozinha, sistema inovador equilibra o veículo sem que o piloto precise colocar o pé no chão

Yamaha vai lançar uma moto que fica em pé sozinha, sistema inovador equilibra o veículo sem que o piloto precise colocar o pé no chão Fonte: Yamaha/Divulgação

O sistema AMSAS apresentado pela Yamaha apresenta uma série de componentes e sensores capazes de manter a moto em pé sozinha mesmo quando estiver parada

Publicidade

A Yamaha demonstrou um mecanismo que pode fazer a moto ficar em pé sozinha, sem a ajuda do piloto. A montadora japonesa estuda um novo conceito de moto que elimina o risco de queda do motociclista. Recentemente, um modelo R3 foi equipado com esse mecanismo peculiar e foi exibido ao público.

Durante a demonstração do Advanced Motorcycle Stability Assist System (AMSAS), a Yamaha usou uma variante da motocicleta R3 que foi modificada para usar propulsão elétrica. Essas informações foram apresentadas durante um evento intitulado “Safety Vision and Technology Briefing”, que ocorreu em Tóquio e teve como foco o tema segurança.

Publicidade

A Yamaha demonstrou uma tecnologia que, ao ser acoplada à roda dianteira, mantém automaticamente a moto em pé sozinha. Com isso, a moto não tomba em movimento lento ou mesmo parada. Essa nova tecnologia pode ser conceituada como o desenvolvimento de uma motocicleta capaz de manter seu próprio equilíbrio em um próximo lançamento da companhia. Confira o vídeo:

LEIA TAMBÉM:  Felo M1: Conheça a moto elétrica dobrável que recarrega seu celular

Uma plataforma inercial de seis eixos está encarregada de gerenciar o AMSAS e manter a moto em pé sozinha, conforme afirmam os executivos da Yamaha 

Com o uso de motores elétricos que funcionam automaticamente na direção, é possível manter o equilíbrio em velocidades inferiores a 5 quilômetros por hora. Portanto, não é uma moto no sentido de que pode andar sozinha. A moto apenas se mantém em pé se estiver parada ou em velocidade muito baixa.

Publicidade

Em outras palavras, este é um projeto que está ligado às ideias de “auxílio à direção” e “segurança nas estradas”. Em uso real, é mais uma inovação incluída como componente de um pacote de assistência à direção e capaz de reagir em situações potencialmente perigosas e evitar contratempos como a queda do veículo.

Como foi dito anteriormente, o sistema AMSAS é composto por dois motores elétricos; um está localizado na cabeça de direção, enquanto o outro está localizado na roda dianteira. Eles são atuadores variáveis e permitem que os impulsos exatos do quadro sejam controlados de várias maneiras, o que faz a moto ficar em pé sozinha.

Publicidade

O sistema AMSAS pode equilibrar automaticamente a moto em velocidades de até cerca de 5 quilômetros por hora. O objetivo do truque é fornecer suporte para a moto e mantê-la em uma postura ereta.  No entanto, para que isso seja bem-sucedido, é necessário muito mais do que apenas modificar os atuadores localizados no guidão e na roda dianteira. 

LEIA TAMBÉM:  Vera: A primeira moto elétrica biodegradável da Tarform chega ao mercado

Os desenvolvedores afirmam que foram implementados sensores e uma quantidade significativa de circuitos elétricos, que são componentes do controle. Para fazer isso, a Yamaha emprega a geração mais recente de sensores inerciais de 6 eixos (IMU).

Por enquanto, o AMSAS é apenas uma pesquisa que está sendo aplicada a um protótipo. Por outro lado, num futuro não muito distante, esta aplicação poderá chegar aos modelos da marca japonesa que vemos por aí.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | |

Sobre o Autor

Geovane Souza
Geovane Souza

Geovane Souza é Jornalista e especialista em criação de conteúdo na internet, ações de SEO e marketing digital. Nas horas vagas é Universitário de Sistemas de Informação no IFBA Campus de Vitória da Conquista.