Bicicleta elétrica com rodas sem cubos e sem raios, criada com peças de uma bicicleta dos anos 60-70

Bicicleta elétrica com rodas sem cubos e sem raios, criada com peças de uma bicicleta dos anos 60-70 Foto: Neozone / Reprodução
Publicidade

Um criador de conteúdo dos Estados Unidos desenvolveu uma bicicleta elétrica completamente diferente, sem cubos e sem raios. A e-bike foi batizada de Blue Steel, ela foi criada utilizando componentes de uma bicicleta da década de 60 ou 70.

É importante enfatizar que esta inovação, que combina um estilo retro com modernidade, não é exatamente uma bicicleta. Sem pedais, ela se assemelha mais a uma motocicleta, especialmente considerando que para conduzi-la é necessário adotar uma posição sentada que não é completamente confortável.

Publicidade

A Blue Steel encontra-se numa espécie de zona intermediária entre uma bicicleta e um ciclomotor elétrico. O Youtuber americano Christopher Terpstra, conseguiu surpreender com esta criação original.

A “bicicleta” Blue Steel adota essa ideia com rodas dianteiras e traseiras totalmente sem raios e cubos. Christopher Terpstra comprou uma bicicleta Schwinn da década de 60 ou 70 por aproximadamente dez dólares e usou peças dela para criar partes do seu veículo de duas rodas.

Publicidade

Foram utilizados alguns componentes da bicicleta velha, como o guidão, a parte do tubo da cabeça, os aros e parte do garfo, para montar o novo veículo

Ele adotou um sistema similar ao do seu bi elétrico para fixar as rodas, usando um conjunto de três rolos de náilon incorporados no aro, com dois rolos adicionais disponíveis para treino. O movimento da Blue Steel é impulsionado por um sistema de transmissão por fricção. Seu motor central de 2.000 watts aciona a roda traseira.

LEIA TAMBÉM:  Romatlink lança e-bike dobrável, a Dolphin, que leva duas pessoas e com autonomia estimada de até 161 km por carga

A bateria, de 20 V/48 Ah, está acomodada em um compartimento de aço com paredes de policarbonato, situado no meio do quadro. Este compartimento, translúcido e iluminado por LEDs azuis internos, abriga também os controles eletrônicos.

Publicidade

Levou aproximadamente 400 horas para construir o Blue Steel. De acordo com Christopher Terpstra, o custo total do projeto foi de 975 dólares, o que equivale a cerca de R$ 5.070. Este veículo elétrico de duas rodas tem um peso aproximado de 59 kg. Mesmo com suas rodas sem eixos centrais e um sistema de propulsão simples, ela consegue atingir velocidades de até 50 km/h.

A segurança em veículos inovadores

Com o avanço tecnológico, os fabricantes de veículos têm incorporado uma variedade de recursos para melhorar a segurança.

Um dos indicadores chave da segurança dos veículos é o desempenho em testes de segurança. Por exemplo, o IIHS (Insurance Institute for Highway Safety) realiza avaliações extensivas e fornece classificações de segurança, como o “Top Safety Pick” e o “Top Safety Pick+“.

Estas classificações são concedidas aos veículos que se destacam em testes de colisão e possuem sistemas eficientes de prevenção de acidentes e proteção de pedestres. Em 2024, vários modelos de diferentes categorias, como carros pequenos, SUVs e picapes, receberam essas classificações, indicando um alto nível de segurança.

Além disso, organizações como o Latin NCAP também realizam testes de colisão para avaliar a segurança dos veículos vendidos na América Latina. Esses testes e classificações são essenciais para os consumidores, pois oferecem uma visão objetiva da segurança dos veículos.

LEIA TAMBÉM:  Romatlink lança e-bike dobrável, a Dolphin, que leva duas pessoas e com autonomia estimada de até 161 km por carga

Eles incentivam os fabricantes a continuarem inovando e melhorando a segurança dos veículos, incorporando tecnologias avançadas como sistemas de prevenção de colisões, melhor proteção em caso de acidentes e design robusto.

A segurança em veículos inovadores é um campo em constante evolução, com novas tecnologias e materiais sendo desenvolvidos para oferecer ainda mais proteção e segurança aos ocupantes. É um aspecto vital para a indústria automobilística e para os consumidores, que buscam cada vez mais veículos que combinem inovação, conforto e segurança.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | |

Sobre o Autor

Ana Paula Araújo
Ana Paula Araújo

Ana Paula Araújo escreve no Cultura Ambiental nas Escolas sobre meio ambiente, sustentabilidade, energias renováveis e suas implicações, veículos elétricos e as principais novidades do setor.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *