Cientistas desenvolvem Bateria Comestível Inovadora e promovem a revolução na energia portátil

Cientistas desenvolvem Bateria Comestível Inovadora e promovem a revolução na energia portátil Fonte: Advanced Materials/Divulgação
Publicidade

Em um avanço surpreendente no campo da energia portátil, cientistas criaram uma bateria feita inteiramente de material comestível. A tecnologia inovadora foi publicada recentemente na revista Advanced Materials e tem o potencial de transformar a forma como abordamos a “alimentação” de dispositivos eletrônicos e sensores de saúde.

A Composição da Bateria Comestível

A bateria feita inteiramente de “alimento” é composta por:

Publicidade
  • Ânodo – Vitamina riboflavina (extremidade “negativa”)
  • Cátodo – Suplemento quercetina (extremidade “positiva”)
  • Eletrólito – Solução à base de água
  • Separador – Nori (alga encontrada em sushi)

A corrente gerada por esse protótipo é capaz de fornecer energia para pequenos dispositivos eletrônicos. Além disso, a bateria pode se dissolver com segurança no estômago, tornando-a ideal para aplicações médicas e de saúde.

As possíveis aplicações dessa tecnologia são inúmeras. Os cientistas envolvidos no projeto acreditam que ela pode ser utilizada em:

Publicidade
  1. Sensores de saúde – A bateria comestível pode alimentar sensores que monitoram condições de saúde específicas.
  2. Armazenamento de alimentos – A tecnologia pode ser empregada em sensores para monitorar a qualidade e a segurança dos alimentos.
  3. Brinquedos infantis – Devido ao seu alto nível de segurança, a bateria comestível pode ser usada em brinquedos para crianças, onde há risco de ingestão acidental.
LEIA TAMBÉM:  Conheça a Sea Bike: A bicicleta subaquática que promete velocidade sobre-humana

Próximos passos

Embora a utilização prática do dispositivo ainda esteja um pouco distante, os pesquisadores por trás do protótipo esperam que seu trabalho leve a novos desenvolvimentos na área. Eles já estão trabalhando em aparelhos com maior capacidade e em reduzir o tamanho da bateria comestível.

Outros grupos de pesquisa também estão explorando baterias sustentáveis e inovadoras. Por exemplo, pesquisadores do KTH Royal Institute of Technology desenvolveram uma bateria à base de coco, limão e madeira, capaz de aquecer e resfriar.

Publicidade

Com o avanço dessas tecnologias, podemos esperar um futuro mais sustentável e seguro no que diz respeito à energia portátil e ao armazenamento de energia.

Impacto Ambiental e Sustentabilidade

A inovação das baterias comestíveis também tem o potencial de contribuir significativamente para a redução do impacto ambiental. Atualmente, a maioria das baterias convencionais contém materiais tóxicos e prejudiciais ao meio ambiente, como chumbo, cádmio e mercúrio. A disposição inadequada desses produtos químicos pode causar contaminação do solo e da água, prejudicando a saúde humana e o ecossistema.

Ao utilizar materiais comestíveis e biodegradáveis, a nova bateria tem a capacidade de minimizar a poluição ambiental. Além disso, a produção dessas baterias pode incentivar o uso de recursos renováveis e sustentáveis, como algas e vitaminas, em vez de materiais sintéticos e não renováveis.

Desafios e limitações da bateria comestível

Embora a bateria comestível apresente diversas vantagens, também há desafios e limitações a serem superados antes de sua implementação em larga escala:

  1. Capacidade e eficiência energética – Os pesquisadores precisam continuar trabalhando para aumentar a capacidade de armazenamento e a eficiência energética dessas baterias, a fim de torná-las viáveis para uma ampla gama de aplicações.
  2. Durabilidade e vida útil – As baterias comestíveis devem ser capazes de suportar o uso contínuo e recarga sem comprometer sua integridade estrutural e funcionalidade.
  3. Padronização e compatibilidade – É necessário estabelecer padrões para a produção e uso dessas baterias, garantindo a compatibilidade com dispositivos eletrônicos existentes e futuros.
  4. Custos de produção – A viabilidade econômica dessas baterias deve ser avaliada, considerando-se os custos de produção e o preço final para o consumidor.
LEIA TAMBÉM:  Como uma bateria de 1840 desafia as leis modernas da física, funcionando há 184 anos sem recarregar?

À medida que a pesquisa e o desenvolvimento em torno das baterias comestíveis avançam, é provável que vejamos melhorias significativas em sua eficiência, capacidade e durabilidade. Essas inovações têm o potencial de transformar a forma como abordamos a energia portátil, beneficiando tanto os consumidores quanto o meio ambiente.

As baterias comestíveis representam apenas uma das muitas soluções sustentáveis e inovadoras que estão surgindo no campo da energia. Com o compromisso contínuo de cientistas, empresas e governos na busca por alternativas ecológicas, o futuro da energia portátil pode ser mais verde e mais sustentável do que nunca.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: |

Sobre o Autor

Geovane Souza
Geovane Souza

Geovane Souza é Jornalista e especialista em criação de conteúdo na internet, ações de SEO e marketing digital. Nas horas vagas é Universitário de Sistemas de Informação no IFBA Campus de Vitória da Conquista.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *