A autonomia dos veículos elétricos pode aumentar com a ajuda de novas baterias resistentes ao frio criada por pesquisadores Chineses

Escrito por Geovane Souza

Devido à sua grande densidade de energia e a sua vida útil, as baterias de íon-lítio permitiram a revolução da tecnológica dos carros elétricos que temos hoje em dia, no entanto, elas só funcionam perfeitamente em temperatura ambiente. Quando o inverno chega e fica muito frio, os eletrônicos que usam baterias desse tipo precisam de carregamentos mais frequentes. Por isso, o alcance dos veículos elétricos reduz severamente e há a necessidade de baterias resistentes ao frio.

A autonomia dos veículos elétricos pode aumentar com a ajuda de novas baterias resistentes ao frio
Carro elétrico na neve / Crédito: Green Cars

Esse problema pode acabar em breve. Um novo estudo da Universidade Jiaotong de Pequim e da Academia Chinesa de Ciências apresentou uma arquitetura revolucionária de bateria de íons de lítio onde o ânodo de grafite foi substituído por um material à base de carbono. Essa melhoria permitiu criar baterias resistentes ao frio, que mantivesse a maioria de sua capacidade de armazenamento em temperaturas tão baixas que chegaram até -35 graus Celsius.

PARA VOCÊ:
Sensoriamento remoto ajuda a rastrear armazenamento de carbono em manguezais

A orientação plana do ânodo de grafite é uma das principais razões pelas quais as baterias de íon de lítio comum reduzem sua capacidade no frio intenso. A geometria do ânodo de carbono foi alterada por pesquisadores liderados por Xi Wang, da Universidade Jiaotong de Pequim, para ter uma superfície áspera e irregular, em vez de plana.

Novas baterias resistentes ao frio podem estender o alcance dos veículos elétricos durante o inverno

O ânodo das baterias resistentes ao frio, é construído com nanoesferas de carbono de 12 lados, que apresentam excelentes capacidades de transferência de carga elétrica quando utilizadas em uma bateria do tamanho de uma moeda com metal de lítio como cátodo.

PARA VOCÊ:
CEO da SolFácil disse que a energia solar não é cara - É o brasileiro que está sem dinheiro

Veja também: Nova bateria da Tesla composta de níquel promete durabilidade de até 100 anos

O ânodo reteve 85% de sua capacidade de armazenamento de energia em temperaturas abaixo de zero, e se manteve estável ao carregar e descarregar em temperaturas que variam de 25 graus Celsius a -20 graus Celsius. Em contrapartida, as baterias convencionais com ânodos feitos de grafite plano ou mesmo nanotubos de carbono mantinham essencialmente pouca carga elétrica em temperaturas baixas.

Ao ligar o aquecedor de um carro durante a condução em clima frio, por exemplo, pode diminuir o alcance de um Carro elétrico em até 40%. Porém, mesmo quando o aquecedor está desligado, as baterias de íon de lítio comum perdem o alcance devido ao impacto em sua qualidade de carga e descarga, afetadas pelo frio.

PARA VOCÊ:
Painéis solares que funcionam à noite produzem energia suficiente para carregar um celular

As mudanças mostradas nesta nova pesquisa de baterias resistentes ao frio são significativas e, talvez, o novo modelo de ânodo de carbono, dê nova vida e mais autonomia aos veículos elétricos em regiões mais impactados pelo frio.

Artigos relacionados