Nova bateria da Tesla composta de níquel promete durabilidade de até 100 anos

Escrito por Geovane Souza

Uma equipe de pesquisadores da Tesla no Canadá desenvolveram uma nova bateria para os carros elétricos da empresa de Elon Musk. O novo equipamento tem o níquel em sua composição e promete uma boa autonomia com durabilidade que pode passar dos 100 anos.

Nova bateria composta de níquel da Tesla promete durabilidade de até 100 anos
Imagem ilustrativa / Crédito: Auto Drive

A tecnologia foi divulgada em um artigo pelos próprios pesquisadores, que começaram a estudar o projeto da nova bateria de níquel ainda em 2016. O projeto foi viabilizado graças a uma parceria com o especialista Jeff Dahn, dono de um laboratório e formado pela Universidade de Dalhousie, em Nova Scotia, Canadá.

PARA VOCÊ:
Greentechs usam a tecnologia a favor do meio ambiente

As baterias que equipam os modelos da Tesla são atualmente feitas a base de íons de lítio. Esses modelos, apesar de proporcionar uma boa autonomia, são grandes demais e ocupam muito espaço no veículo, além de serem pesadas demais.

Com os novos estudos, será possível produzir novas baterias a base de níquel, que proporcionam um maior armazenamento de energia em um espaço menor. Ou seja, será possível manter a autonomia nos veículos elétricos, com baterias menores e mais leves.

Conforme o artigo divulgado pelos pesquisadores, os estudos ainda continuam até 2026. O objetivo é alcançar o maior autonomia possível, por um preço que seja viável para colocar a nova bateria em prática, e poder fabricá-la em larga escala.

PARA VOCÊ:
Citroën está trabalhando em novo C3 elétrico semelhante ao Kwid E-Tech

Veja também: Elon Musk garante que as Telhas Solares da Tesla custem o mesmo valor de uma telha comum

A proposta visa alcançar uma bateria com maior densidade energética, sendo a quantidade de energia que o equipamento consegue armazenar, como a maior durabilidade possível, alcançando os 100 anos ou mais de vida útil.

Sobre a Tesla

A empresa foi criada na Califórnia, Estados Unidos, em 2003 por dois americanos, Martin Eberhard e Marc Tarpenning. Elon Musk só entrou para o conselho administrativo da Tesla em 2004, após uma série de investimentos. Desde o início, a visão da empresa era a venda de carros elétricos de alto desempenho, começando com a produção do Tesla Roadster. Em 2016 a Tesla entrou para a lista das 10 maiores empresas automotivas do mundo, mesmo ano em que anunciou os carros elétricos considerados de classe média, Model S, Model X e um novo Model 3, veículos esses que começou a vender em 2017.

PARA VOCÊ:
Empresa quer construir cinco projetos de energia eólica offshore em estados brasileiros
Artigos relacionados