A JAC Motors está começando a exportar um grande lote de veículos elétricos com baterias de sódio para a América Latina

A JAC Motors está começando a exportar um grande lote de veículos elétricos com baterias de sódio para a América Latina Foto: Inside EVs / Reprodução
Publicidade

A JAC Motors, conhecida por sua inovação em veículos elétricos (VEs), está lançando um grande lote de VEs equipados com a nova tecnologia de baterias de sódio para a América Latina. Esta tecnologia, embora tenha uma densidade energética um pouco inferior às baterias de íon de lítio, oferece custos mais acessíveis e melhor desempenho em condições climáticas adversas. Este avanço tem o potencial de acelerar a adoção em massa de VEs.

Sob a parceria estratégica com a Volkswagen, a JAC introduziu a marca Yiwei. Este lançamento destaca a colaboração entre grandes players do setor automotivo, incluindo o governo chinês. O Yiwei EV, um modelo hatchback elétrico, demonstra uma autonomia impressionante de 252 km com uma capacidade de bateria de 25 kWh.

Publicidade

O Yiwei 3, revelado inicialmente no Salão do Automóvel de Xangai, inicialmente usava uma bateria de lítio LFP. A versão mais recente, com células cilíndricas de sódio-íon fornecidas pela HiNA Battery, promete uma combinação de estabilidade e desempenho aprimorados. Este modelo apresenta uma configuração modular de bateria em forma de colmeia, similar à tecnologia CTP da CATL e à tecnologia Blade da BYD.

LEIA TAMBÉM:  Qual a vida útil da bateria de um veículo elétrico?

As baterias de sódio, apesar de serem menos comuns que as de lítio, estão ganhando terreno devido ao seu preço mais acessível, segurança aprimorada e desempenho robusto em temperaturas extremas

Esta escolha da JAC Motors reflete um compromisso com soluções mais econômicas e sustentáveis para o futuro da mobilidade elétrica.

Publicidade

Este movimento da JAC Motors para exportar veículos elétricos com baterias de sódio para a América Latina é um passo significativo no mercado automotivo, marcando um avanço tanto tecnológico quanto estratégico na expansão global da empresa.

Ascensão dos veículos elétricos na América Latina: Mercado em crescimento e potencial para inovação

O cenário dos veículos elétricos (VEs) na América Latina está crescendo significativamente, impulsionado por diversos fatores, incluindo a conscientização ambiental e os altos preços dos combustíveis. Em 2021, a região registrou cerca de 25.000 VEs vendidos, mais do que dobrando o nível de 2020.

Publicidade

Apesar de as vendas ainda representarem uma pequena fração em comparação com mercados mais maduros como Europa, China e Estados Unidos, o mercado latino-americano está se expandindo rapidamente.

O Brasil emerge como um líder regional nesse setor, sendo o principal mercado de VEs na região, seguido pelo México. Em 2021, o Brasil vendeu o maior número de unidades, com 13.000 VEs, enquanto a Costa Rica liderou em termos percentuais, com 2,7% de todas as vendas de carros sendo modelos elétricos.

LEIA TAMBÉM:  Qual a vida útil da bateria de um veículo elétrico?

O México é o único país latino-americano que fabrica VEs, direcionando parte da sua produção também para exportação, principalmente para os Estados Unidos.

Em relação aos tipos de VEs, os veículos elétricos a bateria (BEVs) dominaram o mercado latino-americano em 2023, especialmente em ambientes urbanos, devido à sua natureza de zero emissão e ao apelo junto a consumidores conscientes ambientalmente.

Os veículos elétricos híbridos plug-in (PHEVs) estão crescendo rapidamente, oferecendo uma combinação de motor elétrico e motor de combustão interna, sendo uma opção atrativa para consumidores que buscam um equilíbrio entre alcance elétrico e a conveniência de um motor de combustão como reserva.

Os veículos elétricos híbridos (HEVs), que operam com motores elétricos e de combustão interna mas não requerem carregamento externo, continuam populares entre consumidores que estão em transição para a mobilidade elétrica, especialmente em áreas onde a infraestrutura de carregamento ainda é limitada.

O mercado de VEs na América Latina está previsto para crescer a um CAGR de 14,32% de 2024 a 2030, alcançando quase US$ 2,81 bilhões (aproximadamente R$ 14,75 bilhões) até 2030. Este crescimento é impulsionado por uma série de fatores, incluindo incentivos governamentais, consciência ambiental crescente e a expansão da infraestrutura de carregamento.

Esses dados demonstram um cenário promissor para a expansão dos veículos elétricos na América Latina, com potencial significativo para crescimento contínuo nos próximos anos.

Com informações: BlogAuto; Argus Media; MMR; BoolmbergNEF.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | | | | | | | |

Sobre o Autor

Ana Paula Araújo
Ana Paula Araújo

Ana Paula Araújo escreve no Cultura Ambiental nas Escolas sobre meio ambiente, sustentabilidade, energias renováveis e suas implicações, veículos elétricos e as principais novidades do setor.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *