Banco do Brasil lança modalidade de crédito direcionada a preservação do meio ambiente

Escrito por Geovane Souza

O Banco do Brasil lançou na última quinta-feira (07) uma Cédula de Produto Rural (CPR), uma modalidade de crédito voltada para a proteção do meio ambiente rural. O lançamento contou com a presença do presidente da República Jair Bolsonaro e do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) Marcos Montes; Da economia, Paulo Guedes; Do meio Ambiente, Joaquim Leite; e Infraestrutura, Marcelo Sampaio.

As soluções financeiras fornecem aos produtores crédito e recursos para promover o cuidado ambiental sustentável. O modelo, desenvolvido pelo banco do Brasil e amparado pela Lei 13.986/20 e Decreto 10.828/21, monetiza as áreas protegidas com base na vegetação nativa das propriedades rurais.

PARA VOCÊ:
Seres humanos produzem 44,7 milhões de toneladas de lixo eletrônico por ano

Recursos adicionais devem ajudar a reduzir custos e despesas com atividades de produção e conservação e agregar valor por meio de ações voltadas à proteção do meio ambiente.

Os valores financiáveis ​​são determinados pelo bioma em que o estabelecimento rural está localizado (Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal), o que permite o uso de vegetação nativa em propriedades rurais (como unidades de conservação estatutárias), para gerar áreas protegidas permanentes de capital e áreas protegidas residuais.

A primeira operação de preservação da RCP foi realizada com Francisco Malta Cardozo, proprietário e produtor da Fazenda Alpes em Santa Lúcia (SP). De acordo com o relatório de auditoria de sustentabilidade emitido pela CS Ambiental, a emissão de cartas de crédito possui certificação externa de terceiros com sistema de certificação global.

PARA VOCÊ:
Geração de energia eólica bate recorde no Nordeste
Artigos relacionados