Bateria nuclear segura e duradoura é a nova promessa da Betavolt, carga dura meio século

Bateria nuclear segura e duradoura é a nova promessa da Betavolt, carga dura meio século Foto: Olhar Digital / Reprodução

A Betavolt Technology, empresa sediada em Pequim, anunciou um avanço notável no campo da tecnologia de baterias com o desenvolvimento de uma bateria nuclear revolucionária

Publicidade

A bateria nuclear da Betavolt, nomeada BB100, é notável pela sua miniaturização da energia atômica. Com dimensões de apenas 15 x 15 x 5 mm, a bateria é capaz de gerar 100 microwatts de energia elétrica. Essa façanha foi alcançada ao colocar 63 isótopos nucleares em um módulo menor que uma moeda.

Uma característica chave dessa tecnologia é a sua segurança. Utilizando um isótopo de níquel em decomposição e uma camada de diamante artificial como semicondutor, a Betavolt assegura que não há risco de vazamento de radiação nem produção de substâncias tóxicas.

Publicidade

Após o período de decaimento, os isótopos de níquel-63 transformam-se em um isótopo estável de cobre, não radioativo e ambientalmente seguro.

Esta bateria nuclear é altamente durável, funcionando confiavelmente em temperaturas extremas, de -60 a 120 graus Celsius

Essa característica a torna adequada para uma variedade de aplicações, incluindo tecnologia aeroespacial, dispositivos de IA, equipamentos médicos, pequenos drones, sensores e microrrobôs.

Publicidade

A Betavolt planeja desenvolver baterias ainda mais eficientes, capazes de gerar até um watt de energia até 2025. Essas baterias, conectadas em paralelo, poderiam fornecer energia contínua e estável para uma ampla gama de dispositivos, imaginando telefones móveis que nunca precisam ser carregados e drones capazes de voar indefinidamente.

LEIA TAMBÉM:  Contran explica as diretrizes para conduzir veículos elétricos e aumentar a segurança no trânsito depois da alta de acidentes envolvendo EVs

A inovação da Betavolt representa um avanço significativo na tecnologia de armazenamento de energia

Com sua capacidade de fornecer uma fonte de energia ininterrupta e suas características de segurança, esta bateria nuclear inovadora tem o potencial de revolucionar a forma como os dispositivos eletrônicos portáteis são utilizados.

Publicidade

O desenvolvimento dessas baterias nucleares, apesar de promissor, ainda enfrenta desafios antes de se tornar amplamente disponível no mercado de consumo. Contudo, a perspectiva de uma bateria que pode durar décadas sem necessidade de recarga, aliada à sua segurança e sustentabilidade, é uma visão empolgante para o futuro da tecnologia móvel e outras aplicações

Foto: Olhar Digital / Reprodução

Regulamentações e Normas de Segurança para Baterias Nucleares

Com a inovação das baterias nucleares trazida pela Betavolt, torna-se essencial discutir as regulamentações e normas de segurança que regem seu uso e comercialização.

As normativas atuais em muitos países ainda estão adaptando-se para abranger tecnologias emergentes como esta. Importante salientar que, para a comercialização e utilização dessas baterias, os padrões internacionais de segurança nuclear e proteção radiológica devem ser rigorosamente seguidos.

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), juntamente com órgãos reguladores locais, desempenha um papel crucial na definição de diretrizes para o manejo seguro de materiais radioativos. Estes incluem protocolos para o controle de radiação, medidas de contenção, e procedimentos de emergência.

Além disso, aspectos como o transporte, armazenamento e descarte seguro de materiais radioativos são também regulamentados para garantir a segurança pública e a proteção ambiental.

LEIA TAMBÉM:  A ferrugem desafia a promessa futurista da Cybertruck de Elon Musk, que enfrenta problemas de oxidação

Para produtos como as baterias nucleares, que entram em contato direto com o consumidor, as regulamentações são ainda mais rigorosas. Elas devem assegurar que o risco de exposição à radiação seja praticamente inexistente e que os produtos sejam completamente seguros para o uso diário.

As avaliações de segurança abrangem desde o design e a construção da bateria até sua operação e eventual descarte.

Além das regulamentações governamentais, a Betavolt e outras empresas no campo terão que obter certificações de organizações de padrões de segurança e qualidade. Estas certificações são essenciais para ganhar a confiança do consumidor e facilitar a entrada no mercado global.

À medida que a tecnologia de baterias nucleares avança, espera-se que as regulamentações e normas de segurança evoluam de forma correspondente, garantindo assim que essa inovação promissora possa ser aproveitada com a máxima segurança e eficácia.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: |

Sobre o Autor

Ana Paula Araújo
Ana Paula Araújo

Ana Paula Araújo escreve no Cultura Ambiental nas Escolas sobre meio ambiente, sustentabilidade, energias renováveis e suas implicações, veículos elétricos e as principais novidades do setor.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *