Do excesso ao armazenamento eficiente; O papel das baterias gravitacionais na era das energias renováveis

Do excesso ao armazenamento eficiente; O papel das baterias gravitacionais na era das energias renováveis Foto: Canal da Engenharia / Reprodução

As baterias gravitacionais, uma solução inovadora e sustentável para o armazenamento de energia, estão emergindo como protagonistas na transição para energias renováveis

Publicidade

Esses dispositivos armazenam energia em forma de energia potencial gravitacional, convertendo-a em eletricidade quando necessário.

O conceito de bateria gravitacional não é recente; a primeira aplicação prática foi a hidrelétrica reversível, desenvolvida em 1907 na Suíça. Essas usinas armazenam energia bombeando água para reservatórios elevados, liberando-a posteriormente para gerar eletricidade.

Publicidade

Atualmente, as baterias gravitacionais são a maior forma de armazenamento de energia em grade do mundo, com uma capacidade mundial de 168 gigawatts até 2019.

Diversas inovações expandiram o escopo das baterias gravitacionais:

  1. Energy Vault: Esta empresa suíça utiliza blocos de concreto de 35 toneladas que são levantados e abaixados por guindastes, armazenando até 80 megawatts-hora de energia​.
  2. Gravitricity: Esta empresa construiu um protótipo na Escócia que usa um guincho elétrico para levantar pesos de até 5000 toneladas, gerando energia ao serem abaixados.
  3. Armazenamento de Energia por Ferrovias: Utiliza trens pesados que sobem colinas durante períodos de baixa demanda de energia, armazenando energia potencial que é liberada durante a descida.
  4. Lift Renewable Energy: Armazena energia puxando recipientes gasosos subaquáticos, que são elevados centenas de metros.

As baterias em questão oferecem várias vantagens:

  • Eficiência: As usinas de armazenamento por bombeamento operam com até 90% de eficiência, enquanto sistemas como o da Gravitricity prometem eficiências de 80-90% com uma vida útil de 50 anos.
  • Viabilidade Econômica: Comparativamente, a hidroeletricidade por bombeamento tem um custo operacional baixo de $0.17 por kWh.
  • Impacto Ambiental Reduzido: Essas baterias têm menos problemas ambientais do que soluções tradicionais de armazenamento, como as baterias químicas.
LEIA TAMBÉM:  Transição energética sacode mercado de petróleo; O que esperar dos preços?

As baterias gravitacionais são cruciais para superar os desafios de intermitência das energias renováveis, fornecendo uma solução de armazenamento eficiente e sustentável. Com avanços contínuos, elas estão se posicionando como um pilar fundamental na matriz energética do futuro.

Publicidade
Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | | | |

Sobre o Autor

Ana Paula Araújo
Ana Paula Araújo

Ana Paula Araújo escreve no Cultura Ambiental nas Escolas sobre meio ambiente, sustentabilidade, energias renováveis e suas implicações, veículos elétricos e as principais novidades do setor.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *