Demanda de energia no Brasil deve dobrar até 2040, revela presidente da ABEEólica no ENGIE Day

Demanda de energia no Brasil deve dobrar até 2040, revela presidente da ABEEólica no ENGIE Day Fonte: Pinterest / Reprodução

Presidente da ABEEólica, enfatizou a necessidade do Brasil reforçar seus investimentos em capacidade instalada de energias renováveis

Publicidade

Em tempos onde o foco em sustentabilidade e meio ambiente ganha mais relevância, a demanda de energia no Brasil vem à tona como um tópico crucial para o futuro econômico e ambiental do país. O panorama energético brasileiro, segundo especialistas do setor, traz informações e perspectivas impactantes para os próximos anos.

Dados recentes apresentados pela ABEEólica revelam uma previsão alarmante: a demanda de energia no Brasil pode duplicar até 2040. Esta previsão surgiu no contexto do ENGIE Day, uma plataforma dedicada a debater os rumos da transição energética e seus reflexos na economia e na sustentabilidade.

Publicidade

Investimento em renováveis é uma Necessidade

Elbia Gannoum, presidente da ABEEólica, enfatizou a necessidade do Brasil reforçar seus investimentos em capacidade instalada de energias renováveis. O progresso concreto neste setor depende, em grande parte, de medidas legislativas que garantam a confiança dos investidores. Temas como energia eólica offshore, hidrogênio verde e mercado de carbono estão entre as prioridades.

Em contrapartida, Heloísa Borges, uma das vozes da EPE, salientou a riqueza natural do Brasil. Ela menciona que o atual mix energético brasileiro já é o que muitos países almejam para 2050.

Publicidade
LEIA TAMBÉM:  Aprenda como calcular consumo de energia em sua residência ou empresa

Destacando o potencial do Hidrogênio Verde

Ana Meyer da ENGIE destaca o hidrogênio como uma das grandes apostas para o Brasil. A abundância de recursos naturais faz do Brasil um território fértil para a descarbonização de setores que têm um alto consumo energético, como siderurgia e petroquímico.

A ENGIE, por sua vez, tem planos ambiciosos em solo brasileiro, buscando ser uma referência em soluções sustentáveis e na geração de energia limpa.

Publicidade

Venilton Tadini aponta que o caminho para diminuir emissões passa por otimizar a economia de energia no setor industrial. Investir em tecnologias modernas e substituir equipamentos defasados são passos essenciais.

João Pínola, da ENGIE Soluções, reitera a importância da renovação no setor industrial e destaca que a atual demanda de energia no Brasil requer uma reação urgente.

Financiamento e a Transição Energética

A transição energética demanda recursos, e o BNDES aparece como peça-chave neste processo. Luciana Costa sugere a utilização do Fundo Clima como uma ferramenta para impulsionar as energias renováveis.

O gás natural surge como protagonista na discussão energética, especialmente após a recente aprovação da Nova Lei do Gás. No entanto, Gustavo Labanca aponta que, mesmo com avanços, o país ainda precisa de ajustes regulatórios.

O Valor da Diversidade no Setor Energético

O setor energético também precisa olhar para suas práticas internas, principalmente no que tange a diversidade. Renata Spada da ENGIE e Juliana Kaiser da Trilhas de Impacto sublinham a importância da representatividade feminina em cargos de liderança.

LEIA TAMBÉM:  Veja as tendências para a matriz elétrica brasileira

Em resumo, a demanda de energia no Brasil nos próximos anos promete trazer desafios e oportunidades. Para enfrentar este cenário, investimento, inovação e inclusão devem andar de mãos dadas.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | | |

Sobre o Autor

Geovane Souza
Geovane Souza

Geovane Souza é Jornalista e especialista em criação de conteúdo na internet, ações de SEO e marketing digital. Nas horas vagas é Universitário de Sistemas de Informação no IFBA Campus de Vitória da Conquista.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *