De 0 a 95% em 12 minutos; Novo iX3 chega no mercado nos próximos anos, oferecendo um tempo de recarga extremamente rápido

De 0 a 95% em 12 minutos; Novo iX3 chega no mercado nos próximos anos Foto: Inside EVs / Reprodução

A BMW está trilhando um novo caminho na evolução dos veículos elétricos com o lançamento do novo iX3, previsto para 2025

Publicidade

O novo iX3 é um SUV de médio porte, parte da família Neue Klasse, representa um salto significativo em termos de tecnologia e sustentabilidade.

O iX3, o primeiro da nova série Neue Klasse da BMW, promete revolucionar o mercado com seu sistema elétrico de 800 volts, oferecendo um tempo de recarga extremamente rápido. Em menos de 12 minutos, a bateria pode ser carregada de 0 a 95%, um marco impressionante no mundo dos veículos elétricos.

Publicidade

O design do novo iX3 incorpora várias características inovadoras, como maçanetas de portas embutidas e uma nova estética na parte frontal e traseira do veículo. A plataforma Neue Klasse, exclusivamente elétrica, é altamente modular, permitindo várias configurações de tração – dianteira, traseira e integral – adaptando-se a diferentes tamanhos de rodas e alturas de condução.

O iX3 estará disponível em várias versões, incluindo iX3 40, iX3 40 xDrive, iX3 50 xDrive, e até mesmo um modelo M Performance. A BMW, seguindo uma estratégia semelhante à da Tesla, oferecerá combinações diversas de bateria e motor, incluindo variantes de alcance padrão e longo, em configurações de tração traseira e integral.

Publicidade

A produção do iX3 começará na nova fábrica da BMW em Debrecen, Hungria, em 2025

Esta instalação, que será inaugurada no mesmo ano, terá uma capacidade anual de produção de cerca de 150.000 veículos. Além da Hungria, há planos de produzir o iX3 na América do Norte, na fábrica da BMW em San Luis Potosí, México, a partir do segundo semestre de 2026.

LEIA TAMBÉM:  Watts inova com consórcio para motos elétricas; As parcelas ficam menos de R$ 315,00 no plano com uma bateria

A BMW está comprometida com a sustentabilidade, e a fábrica de Debrecen operará exclusivamente com energia renovável. Este avanço não apenas eleva os padrões de produção de veículos elétricos, mas também posiciona a BMW como líder na transição para a mobilidade sustentável.

Publicidade

O novo BMW iX3 é um testemunho da inovação contínua da BMW e de seu compromisso com a eletrificação de veículos. Com suas características técnicas avançadas e abordagem sustentável, o iX3 está pronto para ser um marco no mercado de veículos elétricos.

O ciclo de vida dos veículos elétricos: Avaliando o impacto ambiental

Ao explorar o ciclo de vida dos veículos elétricos (VEBs), é fundamental considerar tanto os benefícios ambientais quanto os desafios associados. Enquanto os VEBs são aclamados por suas emissões zero durante a operação, contribuindo significativamente para a redução da poluição atmosférica e das emissões de carbono, há aspectos importantes a serem abordados em todo o seu ciclo de vida.

Um dos desafios mais notáveis está relacionado à produção e ao descarte das baterias. As matérias-primas utilizadas nas baterias, como lítio e cobalto, são fatores críticos no preço dos VEBs e têm implicações ambientais durante a extração.

Alternativas como baterias de íon de sódio estão sendo exploradas para reduzir a dependência desses materiais.

A reciclagem e reutilização das baterias são etapas vitais para minimizar o impacto ambiental. A Comissão Europeia está avançando em regulações para garantir técnicas de extração éticas e promover uma reciclagem mais eficiente.

LEIA TAMBÉM:  Velocidade silenciosa; O jet ski elétrico estilo Batman da Viva Electric Jets com carregamento em uma hora

As baterias no final de sua vida útil nos VEBs podem ser reconfiguradas para armazenamento de energia na rede, oferecendo uma “segunda vida” e reduzindo a pegada de carbono global da produção de baterias.

Em termos de emissões, estudos indicam que, mesmo considerando a produção e o descarte, os VEBs geram significativamente menos emissões de carbono ao longo de seu ciclo de vida em comparação com os veículos a motor de combustão. Este benefício é ampliado à medida que a rede elétrica se torna mais sustentável, utilizando energias renováveis.

Adicionalmente, a indústria automobilística está se adaptando para atender às crescentes demandas por sustentabilidade. Marcas como a Mercedes-Benz e a General Motors estão trabalhando para se tornarem neutras em carbono em suas operações globais e produtos até 2039 e 2040, respectivamente.

Enquanto isso, a Polestar tem como meta produzir um veículo com emissões líquidas nulas até 2030, abordando todas as emissões de carbono desde a extração de matérias-primas até o tratamento em fim de vida.

O relatório da Transport & Environment (T&E) aponta que um automóvel elétrico médio da União Europeia emite quase três vezes menos carbono do que um equivalente a gasolina, e essa diferença tende a aumentar com o tempo. A tecnologia de baterias, em constante evolução, promete aumentar a vida útil tanto das baterias quanto dos próprios veículos elétricos.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | | | | | |

Sobre o Autor

Ana Paula Araújo
Ana Paula Araújo

Ana Paula Araújo escreve no Cultura Ambiental nas Escolas sobre meio ambiente, sustentabilidade, energias renováveis e suas implicações, veículos elétricos e as principais novidades do setor.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *