Geração de energia eólica bate recorde no Nordeste

Escrito por Geovane Souza

A energia eólica e solar bateram recordes no Nordeste em meio a uma crise nas usinas hidrelétricas. A informação é do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). De acordo com a ONS, isso “Segurou as pontas” para abastecer o país. Na segunda-feira, dia 28, a energia eólica bateu novo recorde com geração instantânea (pico) de 10.856 megawatts às 23h44. A capacidade era suficiente para atender 96,1% da demanda do Subsistema Nordeste naquele exato momento.

O último registro do mesmo tipo foi registrado há cerca de um mês, em 26 de maio, quando foram produzidos 10.612 MW.

PARA VOCÊ:
Seres humanos produzem 44,7 milhões de toneladas de lixo eletrônico por ano

Em menor escala, a energia solar também contribuiu para o abastecimento do Sistema Interligado Nacional (SIN). Gerando uma média de 681 MW, ou seja, 6,4% da demanda do Nordeste. “Isso representa um aumento de 2,1% em relação ao último recorde de 24 de maio, quando a mesma região produziu uma média de 667 MW”, disse o ONS em relatório.

A fonte também bateu recorde de geração de energia instantânea, que atingiu 1.873 megawatts às 12h25 de segunda-feira, ou seja, 17,7% da demanda da região, superando o último recorde estabelecido em 8 de abril. Enquanto isso, a energia eólica representa atualmente 10,6% da matriz elétrica do Brasil e deve chegar a 11,1% até o final do ano. A energia solar representa 2% da matriz e deve chegar a 2,5%.

PARA VOCÊ:
Gases de efeito estufa atingem nível visto há 5 milhões de anos
Artigos relacionados