iFood lança moto elétrica para entregadores

Escrito por Bruno Teles

O maior aplicativo de entrega de comida da América Latina busca seus primeiros passos na mobilidade sustentável. No início de 2022, o iFood lança moto elétrica para entregadores.

Totalmente movida a energia renovável, a moto elétrica vem para iniciar a empreitada ‘zero emissão de carbono’ do iFood, trazendo uma alternativa mais rentável aos entregadores e sustentável para o meio ambiente.

A moto foi desenvolvida pelo iFood em parceria com a montadora brasileira Voltz. Acesse o iFood: Android, iOS, Website.

iFood lança moto elétrica (Reprodução: divulgação)

Quanto custa a moto elétrica do iFood?

O modelo versão especial da EVS Work, sem bateria inclusa, pode ser comprada na pré-venda, exclusivamente para entregadores iFood, por R$9.900. A moto pode chegar até a 85km/h e percorrer 180km com as duas baterias carregadas.

PARA VOCÊ:
Chinesa Shineray inicia produção de motos elétricas baseadas em super-heróis misteriosos

Para o entregador adquirir a versão com 2 baterias, é necessário desembolsar R$17.841. Ou então, é possível alugar as baterias por preços que vão de R$129/mês a R$319/mês.

O aplicativo ainda realizou uma campanha de financiamento para as 300 primeiras motos elétricas vendidas. Para esses compradores, o veículo saiu com um desconto de R$2.000.

O modelo mais popular de moto elétrica para entregador disponível em aplicativos de entrega é a motocicleta Honda Pop 110i, que está custando R$8.330.

Moto elétrica Shineray SHE S inspirada em super-heróis é revelada

Requisitos para comprar a moto elétrica de entregadores iFood:

  • Rota de trabalho em São Paulo – SP;
  • Ter conta ativa no iFood há no mínimo 3 meses;
  • Ter, no mínimo, 1.177 rotas contabilizadas;
  • Notas superiores a 92,64%.
PARA VOCÊ:
Startup passa a transformar motos a gasolina em veículos elétricos e sustentáveis

Com o novo meio de transporte, é possível que o entregador reduza seus custos com combustível em até 60% e 70% em manutenção. Situação vantajosa, visto que os entregadores são uns dos mais afetados com a constante alta dos combustíveis fósseis.

Quanto às baterias, elas podem ser compradas junto ou à parte. Seu carregamento completo leva em torno de 5 horas, mas também pode ser feita a troca dela durante o percurso, em pontos de troca de baterias do iFood em parceria com o Posto Ipiranga.

Pontos de troca de bateria:

  • Lapa;
  • República;
  • Consolação;
  • Pinheiros;
  • Moema.
PARA VOCÊ:
Nova bateria da Tesla composta de níquel promete durabilidade de até 100 anos

Espera-se aumentar os pontos de troca, permitindo maior alcance das motos elétricas.

Artigos relacionados