Itaú lança serviço de compartilhamento de carros elétricos no Brasil que custa apenas R$ 0,90/minuto

Escrito por Valdemar Medeiros

Nos dias atuais, há várias maneiras de se locomover, sem a necessidade de ter um carro particular. A maioria das pessoas estão simplesmente abrindo mão de ter um carro na garagem, para que consigam economizar, de alguma forma, no pagamento de impostos e combustível – que segue aumentando. Os carros elétricos compartilhado podem ser a solução para essas pessoas.

Ao fazer um comparativo, é possível verificar que o preço médio da gasolina à nível de mercado nacional é de R$ 7.218, no entanto, também é possível encontrar em algumas cidades a gasolina disponível a R$ 8,49, de acordo com um estudo recente realizado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP

Cresce a busca por carros elétricos no mercado automobilístico

Realizar alguns reparos regularmente também podem ser usados ​​como uma resposta ao crescente aumento de carros elétricos no Brasil.

PARA VOCÊ:
Coca-cola cria novo design de tampa para suas garrafas que facilita a reciclagem

De acordo com dados coletados e fornecidos pela Associação Brasileira do Veículos Elétricos, a ABVE, o setor de carros elétricos cresceu cerca de 78% nos últimos 4 meses, em comparação ao mesmo período do ano passado.

Leia antes de sair: Mulheres brasileiras desenvolvem absorvente biodegradável a base de fibra de bananeira e acaí

A ABVE ainda prevê que, até pelo menos o final de julho deste ano, os carros elétricos representem em torno de 100 mil veículos somente aqui no Brasil. Entretanto, pode ser que seja necessário aplicar um alto investimento para ter um modelo de carro elétrico na garagem, e esse investimento pode surpreender até mesmo aquele que estão interessados.

Banco Itaú apresenta o Vec Itaú

Já que a busca por carros elétricos aumentou, empresas privadas surgem com algumas alternativas de mobilidade, que são pensadas exclusivamente e estrategicamente para ajudar o consumidor à conseguir o que deseja. Com isso, o Itaú, por exemplo, apresentou o projeto Vec Itaú, um serviço de carros elétricos compartilhados, onde o usuário paga pelo minuto que usar.

PARA VOCÊ:
Neoenergia desenvolve caminhão elétrico para uso em serviços de manutenção

Segundo informações cedidas pelo diretor do Itaú Unibanco, Rodnei Bernadino, da Automotive Besiness, na fase inicial do projeto, a proposta de carro será voltada apenas para empresas, que já devem iniciar as operações de testes até o final do segundo semestre deste ano.

Se finalizarem os testes, o Vec receber um feedback positivo, o projeto do Itaú será estendido à todos os consumidores até 2023.

Baseado em grandes modelos de referência, o Vec Itaú, programa de carros elétricos compartilhados, já está em São Paulo para testes

O serviço de carros elétricos compartilhado Vec Itaú já está sendo testado atualmente na cidade de São Paulo (SP), onde são utilizados carros elétricos como Jaguar Pace, BMW i3, JAC Iev40 e Nissan Leaf, considerados modelos de referência. Para preços, o serviço terá uma taxa de abertura de R$ 4,50 e R$ 0,90 por minuto de uso.

PARA VOCÊ:
Empresa quer construir cinco projetos de energia eólica offshore em estados brasileiros

Todo o processo de busca, destravamento e travamento do carro só será efetuado mediante solicitação, operação bem semelhante ao que acontece com o serviço Bike Itaú. Segundo um colaborador do Itaú Unibanco, o Vec também irá promover o uso de carros elétricos que ainda são muito caros, atualmente.

Ou seja, o projeto do Itaú permitirá que mais pessoas usem esse tipo de carro elétrico compartilhado, que é bastante sustentável, confortável, seguro e silencioso.

O colaborador disse ainda que o projeto está atraindo cada vez mais empresas do que o Itaú Unibanco imaginava, sem falar nos fabricantes de automóveis que querem mostrar seus carros ao Itaú, levando ainda mais acessibilidade ao projeto Vec.

Artigos relacionados