NEOM divulga novo vídeo mostrando a ascensão de The Line, a metrópole futurista de 170 km no deserto Saudita

NEOM divulga novo vídeo mostrando a ascensão de The Line Foto: NEOM / Divulgação

Com 200 metros de largura e 500 metros de altura, The Line é projetada para oferecer a máxima habitabilidade com o mínimo impacto ambiental.

Publicidade

A Arábia Saudita revelou detalhes impressionantes sobre seu ambicioso projeto, “The Line“, que promete ser uma revolução no conceito de urbanismo. Localizado dentro do mega projeto de NEOM, projeto este que tem um custo estimado em 500 bilhões de dólares e se estende por 170 quilômetros no deserto da província de Tabuk. A cidade futurista tem como objetivo abrigar até nove milhões de pessoas, posicionando-se como um marco futurista de desenvolvimento urbano.

Com uma largura de 200 metros e uma altura de 500 metros, The Line é projetada para oferecer a máxima habitabilidade com o mínimo impacto ambiental. Além disso, segundo o site da companhia, a cidade se beneficiará de um microclima controlado, mitigando extremos de calor e vento, e estará livre de poluição graças à sua dependência de energia 100% renovável.

Publicidade

The Line se destaca pelo seu design e também por suas soluções inovadoras para desafios de engenharia. Esta cidade linear será construída para suportar as condições de uma zona sísmica, utilizando as melhores práticas globais em engenharia.

LEIA TAMBÉM:  CATL lança TENER: Nova bateria que promete cero degradação em cinco anos e com vida útil estendida

Veja o vídeo divulgado pela empresa onde mostra como anda a construção de The Line

The Line vai além de uma simples estrutura física, integrando alta tecnologia para melhorar a qualidade de vida. Será uma cidade inteligente com sistemas de controle digital que permeiam todos os aspectos da vida cotidiana, desde a gestão inteligente da energia em edifícios até a infraestrutura de transporte autônoma.

Publicidade

A cidade planeja utilizar robótica e automação em diversas tarefas, reduzindo a carga de trabalho humano e aumentando a eficiência. A arquitetura urbana será adaptável a futuras tendências tecnológicas, garantindo que a cidade permaneça na vanguarda da inovação.

Há controvérsias e críticas sobe a construção da mega cidade no desetro da Arábia Saudita

Apesar de sua visão futurista, The Line enfrenta críticas significativas. Preocupações com direitos humanos foram levantadas, especialmente em relação ao deslocamento forçado de comunidades locais, incluindo membros da tribo Howeitat.

Publicidade

Organizações de direitos humanos e especialistas em arquitetura expressaram preocupações com as implicações morais de trabalhar no projeto. Além disso, questiona-se a sustentabilidade ambiental de The Line, com estimativas de que a construção pode produzir até 1,8 bilhões de toneladas de carbono.

The Line é sem dúvida um projeto que redefine o conceito de urbanismo e tecnologia. Enquanto avança em direção a um futuro inovador e eficiente, o projeto também levanta questões importantes sobre sustentabilidade, direitos humanos e o equilíbrio entre progresso tecnológico e responsabilidade ambiental e social.

LEIA TAMBÉM:  CATL lança TENER: Nova bateria que promete cero degradação em cinco anos e com vida útil estendida
Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | |

Sobre o Autor

Geovane Souza
Geovane Souza

Geovane Souza é Jornalista e especialista em criação de conteúdo na internet, ações de SEO e marketing digital. Nas horas vagas é Universitário de Sistemas de Informação no IFBA Campus de Vitória da Conquista.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *