Painéis solares que funcionam à noite produzem energia suficiente para carregar um celular

Escrito por Bruno Teles

Atualmente, os painéis solares têm ganhado força e estão presentes em diversos níveis da sociedade, especialmente por oferecer energia limpa e sustentável. Isso tudo porque além de serem mais acessíveis, eles são considerados o futuro da humanidade, que precisa de energias renováveis limpas.

Basicamente, para que os painéis solares funcionem, eles devem possuir um conjunto de células na sua camada de material semicondutor. Posteriormente, quando o sol irradia e afeta a região, um fluxo de eletricidade é gerado e a energia solar é coletada.

Em geral, os painéis solares só produzem energia durante o dia, logo, diversas áreas rurais que precisam de sistemas solares fora da rede comum, necessitam instalar algo para coletar energia durante o dia, e armazená-la para o seu uso a noite. Porém, tais sistemas costumam ser caros, o que torna o processo pouco acessível.

PARA VOCÊ:
CEO da SolFácil disse que a energia solar não é cara - É o brasileiro que está sem dinheiro
Painéis solares
Painéis solares (Reprodução: divulgação)

Como os painéis solares irão funcionar à noite?

Primeiramente, quando o sol se põe, os painéis solares já mudam a sua forma de atuar. Assim, eles param de receber calor, que é irradiado para o ambiente externo. Logo, podemos dizer que o dispositivo fica frio com o ar da noite, mas, a ideia é transformar esse ‘ar’ em uma nova forma de angariar energia.

Basicamente, o equipamento utiliza um gerador termoelétrico, sendo possível capturar energia dessa diferença de temperatura que ocorre entre celular e ar. Assim, todo o processo dependerá do projeto térmico do sistema, que deverá possuir um lado quente e um lado frio.

PARA VOCÊ:
Fábrica da Suzano receberá pacote para geração de energia de forma sustentável a partir de biomassa

Neste sentido, devemos dizer que o uso de eletricidade para iluminação noturna requer poucos watts de energia elétrica. Assim, o dispositivo criado pela Stanford produzirá cerca de 50 miliwatts por metros quadrados, indicando que será necessário 20M² de área fotovoltaica, o que é considerado baixo e acessível.

Atualmente, a missão dos pesquisadores é melhorar estes componentes termoelétricos e o seu isolamento térmico, para que seja possível produzir mais energia. Assim, eles estão analisando outros conceitos de engenharia para refinar o processo de resfriamento radiativo, que costuma gerar eletricidade.

PARA VOCÊ:
Governo está confiante com a aprovação da reforma do setor elétrico ainda em 2022

Portanto, os painéis solares poderão ser a grande chave para trabalhar as mudanças climáticas do planeta, pois serão mais acessíveis e ainda poderão coletar mais energia solar. Por fim, podemos dizer que a empreitada é uma boa novidade para quem deseja produzir eletricidade de forma segura e acessível.

Artigos relacionados