Raízen e BYD têm projeto de lançar 600 postos de recarga rápida para veículos elétricos, são 8 capitais brasileiras contempladas

Raízen e BYD têm projeto de lançar 600 postos de recargas para veículos elétricos, são 8 capitais brasileiras contempladas Foto: Garagem 360 / Reprodução
Publicidade

A Raízen, em parceria com a fabricante chinesa BYD, anunciou um plano ambicioso para fortalecer a infraestrutura de veículos elétricos no Brasil. Este projeto conjunto visa estabelecer 600 novos pontos de recarga rápida, distribuídos em oito capitais brasileiras.

As cidades selecionadas para receber esses “hubs” de recarga incluem São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Salvador e Belém. Essas localizações foram escolhidas com base no potencial de crescimento do mercado de veículos elétricos e na demanda por recarga rápida, especialmente de motoristas de aplicativos.

Publicidade

Os pontos de recarga, que operarão sob a marca Shell Recharge, serão implementados ao longo dos próximos três anos. Eles representam mais de 18 megawatts (MW) de potência instalada e serão alimentados por energia proveniente de fontes renováveis fornecidas pela Raízen Power, braço de energia elétrica do grupo Raízen.

Este movimento da Raízen e BYD é uma resposta à crescente adoção de veículos elétricos no Brasil

O mercado de veículos elétricos está ganhando tração no país, como evidenciado pelo recorde de emplacamentos no último ano, alcançando quase 94 mil unidades.

Publicidade

A BYD, que rivaliza com a Tesla na produção de veículos elétricos, viu um crescimento impressionante em suas vendas no Brasil, registrando um aumento quase 70 vezes maior no último ano.

Um aspecto crucial do projeto é oferecer uma experiência de recarga aprimorada e custos competitivos para os usuários. Os proprietários de veículos BYD terão benefícios ao utilizar a rede Shell Recharge, incluindo descontos e bonificações. A Raízen enfatiza a importância da competitividade de custos para fidelizar seus clientes.

Publicidade

Além de reforçar a infraestrutura de recarga, o acordo entre Raízen e BYD também representa um passo significativo na estratégia de sustentabilidade das empresas. A Raízen está se posicionando firmemente no mercado de eletromobilidade, visando alcançar 25% de participação nesse segmento.

LEIA TAMBÉM:  Além do Dolphin Mini, BYD traz novo SUV elétrico para o Brasil, o Yuan Up

A empresa também adquiriu a rede de recarga da startup Tupinambá, demonstrando seu compromisso em liderar esse mercado emergente no Brasil.

A parceria entre a Raízen e a BYD no Brasil faz parte de um acordo de cooperação estratégica global, estabelecido em 2022 entre a Shell, acionista majoritária da Raízen, e a BYD. Este acordo tem como objetivo acelerar a transição energética global e melhorar a experiência de recarga de veículos elétricos e híbridos plug-in.

O investimento de R$ 3 bilhões da BYD no Brasil, que incluirá a produção local de veículos elétricos, é um sinal claro da importância estratégica do mercado brasileiro para a fabricante chinesa.

Este projeto de expansão da infraestrutura de recarga de veículos elétricos no Brasil é um marco na jornada rumo a um futuro mais sustentável, demonstrando o compromisso das empresas envolvidas em impulsionar a adoção de soluções de mobilidade limpa e renovável no país.

A expansão da infraestrutura de recarga para veículos elétricos no Brasil, como a iniciativa da Raízen e BYD, tem um potencial significativo para impulsionar as vendas de carros elétricos no país

A previsão é que as vendas de carros elétricos representem cerca de 2% do total de vendas de veículos novos no Brasil, com um número crescente de veículos elétricos em circulação, podendo chegar a 100 mil unidades. Este aumento é parte de um cenário onde o preço dos carros elétricos começa a se aproximar dos veículos a combustão, tornando-os mais acessíveis.

Apesar destas projeções positivas, existem desafios importantes que precisam ser superados para que o mercado de carros elétricos se desenvolva ainda mais. Entre eles, estão o alto custo dos veículos elétricos, que ainda são mais caros do que os carros a combustão, dificultando a adoção por parte da população de baixa renda.

LEIA TAMBÉM:  BYD Dolphin Mini chega ao Brasil com bônus de lançamento, podendo ficar por menos de R$ 90 mil

Há também uma falta de informação generalizada sobre os carros elétricos e algumas dúvidas sobre a durabilidade e confiabilidade da tecnologia, o que pode dificultar a aceitação pelo público em geral.

Além disso, a infraestrutura de recarga enfrenta desafios como disparidades regionais na disponibilidade de carregadores e a necessidade de padronização dos tipos de conectores e protocolos de carregamento. Grandes áreas urbanas podem ter uma densa rede de carregadores, enquanto áreas rurais podem ter acesso limitado. A padronização é essencial para simplificar a experiência de recarga para os proprietários de veículos elétricos.

Entretanto, estão sendo desenvolvidas soluções inovadoras para superar esses obstáculos, como a expansão da rede de carregadores, o desenvolvimento de carregadores de alta potência para recargas mais rápidas, e a introdução de incentivos governamentais para promover a infraestrutura de recarga.

A experiência do usuário também está melhorando com o desenvolvimento de aplicativos e plataformas para localização de carregadores, além da redução do tempo de recarga com tecnologias como o carregamento rápido.

A sustentabilidade e o impacto ambiental também são considerações importantes. A pegada de carbono da infraestrutura de recarga rápida é fundamental para garantir que os benefícios ambientais dos carros elétricos sejam maximizados, com a eletricidade usada para carregar esses veículos vindo de fontes renováveis.

O desenvolvimento e a melhoria contínua da infraestrutura de recarga rápida de veículos elétricos são essenciais para superar os desafios atuais e aproveitar as oportunidades futuras, contribuindo para um crescimento significativo do mercado de carros elétricos no Brasil.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | | | | |

Sobre o Autor

Ana Paula Araújo
Ana Paula Araújo

Ana Paula Araújo escreve no Cultura Ambiental nas Escolas sobre meio ambiente, sustentabilidade, energias renováveis e suas implicações, veículos elétricos e as principais novidades do setor.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *