RBE e AES Brasil fecham acordo de compra de energia renovável por dez anos

Escrito por Bruno Teles

Os investimentos brasileiros na área de geração e compra de energia estão o mais rápido possível. Com o crescimento da autoprodução energética, as empresas agora buscam alternativas para se manterem mais ativas no mercado, além de serem mais atrativas ao público.

Sendo assim, a RBE, empresa do Grupo HCS, uniu-se à AES Brasil em um contrato de longo prazo para compra de energia no mercado livre. Com isso, o grupo quer garantir energia suficiente para suprir os futuros clientes da plataforma que será lançada.

Imperdível: Empresa de Pernambuco leva energia limpa para todo o país com a promessa de revolucionar o mercado renovável 

PARA VOCÊ:
Pequenas e baratas turbinas eólicas em áreas urbanas que geram energia limpa e renovável: essa é a proposta da empresa Flower Turbines

Como funciona o mercado de compra e venda de energia?

É possível ter maior independência para gerir seus recursos energéticos. Isso é possível através da compra de energia, em empresas que operam no Mercado Livre de Energia. No Brasil o mercado ainda é difícil acesso, mas projetos buscam a abertura desse caminho.

Com maior liberdade de escolha, os consumidores podem avaliar as diferentes opções e escolher o produto com prazos e flexibilidades contratuais que mais se adequam ao seu querer e poder.

Para que as empresas possam vender seu produto, atualmente, é necessário que os consumidores paguem uma fatura referente ao serviço de distribuição e que os fornecedores sigam acordos contratuais com a distribuidora local.

PARA VOCÊ:
Prefeitura de Niterói e UFF desenvolvem veleiro movido a energia solar e eólica

Ao firmar acordo com a AES Brasil, a RBE expandirá seus investimentos em energia elétrica renovável. Isso porque, a AES é, atualmente, uma das maiores geradoras de energia elétrica renovável no mercado mundial.

Entrando de vez no mercado de energia limpa, a RBE encaminha projetos de geração de energia eólica, solar e hidrelétrica. Aumentando assim, as opções de compra de energia aos futuros clientes.

Todas essas estratégias andam junto a expectativa próxima de abertura do mercado livre de energia. O qual está previsto em proposta da reforma do setor elétrico que começará suas operações após 2022.

PARA VOCÊ:
Universidade da China finaliza o primeiro sistema de testes totalmente instalado em solo para a produção de energia solar baseada no espaço

Como faço para comprar energia?

  • Através do Mercado Livre de Energia Elétrica;
  • Diretamente das empresas geradoras;
  • Diretamente das empresas fornecedoras;
  • Diretamente com outros consumidores (venda de excedente de energia);
  • Compra por meio de contratos de compra de fonte incentivada ou convencional.
Artigos relacionados