Toyota pretende lançar Hilux Champ no Brasil, em alguns mercados os preços estão entre R$ 64 mil e R$ 80,5 mil

Toyota pretende lançar Hilux Champ no Brasil, em alguns mercados os preços estão entre R$ 64 mil e R$ 80,5 Foto: Auto+ / Reprodução
Publicidade

A Toyota reconhece que o preço da Hilux é elevado. Por esse motivo, no ano anterior, introduziu a Hilux Champ no mercado automotivo asiático. Esta versão é significativamente mais básica e acessível em comparação com a picape média padrão. Na Tailândia, onde foi lançada em novembro passado, os valores variam de 459.000 baht (equivalente a R$ 64 mil) a 577.000 baht (aproximadamente R$ 80,5 mil).

Informações disponíveis nos arquivos do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) indicam que a Toyota está considerando a possibilidade de introduzir a Hilux Champ no mercado brasileiro. A fábrica da Toyota na Argentina, onde já são fabricadas a Hilux e a van Hiace, poderia ser potencialmente aproveitada para a produção da Champ.

Publicidade

Em certas ocasiões, veículos não destinados ao mercado brasileiro são registrados aqui para evitar possíveis imitações não autorizadas. No entanto, nesses casos, os registros geralmente apresentam apenas imagens superficiais dos veículos, sem muitos detalhes.

Isso não foi o que ocorreu com a Toyota e sua Hilux Champ. Os registros desses veículos incluem detalhes internos da cabine, como o painel, por exemplo, e até mesmo o para-choque dianteiro foi mencionado.

Publicidade
LEIA TAMBÉM:  Segurança em duas rodas: Honda planeja airbags para todas as motos até 2050

No mercado asiático, a nova Hilux oferece duas opções de motorização, um com o motor a gasolina de 2.0 e outra com motor a diesel de 2.4

Além disso, as diferentes configurações de entre-eixos, tanto curto quanto longo, e a opção de chassi cabine, expandem suas capacidades e aplicações, é um veículo altamente personalizável para uma variedade de usos comerciais, graças à sua plataforma plana e à variedade de pontos de fixação disponíveis, que facilitam a instalação de uma ampla gama de acessórios.

A caminhonete é construída sobre a plataforma IMV, cuja versão final foi revelada durante o Japan Mobility Show de 2023. Ela foi resultado de uma parceria entre a equipe tailandesa da marca, liderada por Akio Toyoda, que na época era o diretor executivo da subsidiária atuante na região asiática. A Hilux Champ foi especificamente projetada para ocupar uma posição inicial na linha de caminhonetes da Toyota.

Publicidade

A Toyota desenvolveu a Hilux Champ com uma abordagem voltada para a praticidade, visando criar uma picape simplificada e flexível para várias tarefas. Embora ainda não haja uma data oficial para o seu lançamento no Brasil, a possível chegada desta nova versão da picape pode reforçar a presença da Toyota no mercado de picapes, oferecendo uma opção mais acessível e adaptável aos clientes.

A história da Toyota no Brasil começou em 1958, marcando um momento importante na expansão global da empresa

A primeira operação da Toyota fora do Japão foi estabelecida com a produção do modelo Land Cruiser em São Paulo. Em 1962, a linha de produção mudou para São Bernardo do Campo, onde começou a fabricação do icônico Bandeirante.

LEIA TAMBÉM:  Chevrolet Trailblazer 2025: O SUV brutalmente pronto pra tudo

A década de 1990 foi significativa para a Toyota do Brasil, com a abertura das importações de outros modelos e a formação de uma rede nacional de concessionárias, juntamente com a inauguração de uma segunda fábrica em Indaiatuba, São Paulo.

Em 1998, a fábrica de Indaiatuba começou a produzir o Corolla, um dos carros mais vendidos do mundo, marcando um período de crescimento constante para a Toyota no Brasil. A inauguração do centro de distribuição de Guaíba, Rio Grande do Sul, em 2005, serviu como porta de entrada para as picapes Hilux e SW4 produzidas na Argentina.

Outro marco importante foi a inauguração, em 2012, da ecofactory em Sorocaba, São Paulo, projetada para minimizar o impacto ambiental da produção, e o lançamento do Prius, o primeiro veículo híbrido comercializado no Brasil, em 2013.

A fábrica de Porto Feliz, inaugurada em 2016, é outra etapa crucial, pois lá são produzidos motores para modelos como Etios, Yaris e Corolla. A produção do Corolla Cross começou em 2021 em Sorocaba, apresentando uma versão SUV média e sendo o segundo híbrido flex do mundo.

A Toyota também tem focado na produção de veículos eletrificados, alinhando-se às tendências de sustentabilidade global. Recentemente, a Toyota anunciou grandes investimentos no Brasil, incluindo a expansão da planta de Sorocaba e a produção de baterias para veículos eletrificados em 2026, marcando um compromisso contínuo com o desenvolvimento econômico e tecnológico no país.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | |

Sobre o Autor

Ana Paula Araújo
Ana Paula Araújo

Ana Paula Araújo escreve no Cultura Ambiental nas Escolas sobre meio ambiente, sustentabilidade, energias renováveis e suas implicações, veículos elétricos e as principais novidades do setor.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *