Vinte principais problemas ambientais que nosso mundo está enfrentando agora

Vinte principais problemas ambientais que nosso mundo está enfrentando agora Imagem: World Atlas

O ambiente circundante está sempre passando por mudanças. É um fato que não pode ser refutado. No entanto, à medida que nosso ambiente continua a evoluir, também aumenta a necessidade de termos uma maior consciência dos problemas ambientais

Publicidade

As pessoas precisam estar cientes dos numerosos tipos de problemas ambientais que nosso mundo está enfrentando, pois houve um aumento tremendo no número de catástrofes naturais, períodos de aquecimento e resfriamento, diferentes formas de padrões climáticos e muitas outras coisas.

Nosso globo está ficando mais quente e não há dúvida de que os humanos são os principais contribuintes para a situação. O aquecimento global é hoje uma realidade indiscutível sobre o nosso modo de vida atual. No entanto, esta não é a única questão ambiental com a qual precisamos nos preocupar, e deveríamos estar. Todos os dias, as pessoas em todas as partes do globo são confrontadas com um número crescente de novas e difíceis preocupações ambientais. Alguns deles são bastante pequenos e têm apenas um impacto limitado em alguns ecossistemas diferentes, enquanto outros têm um impacto significativo no meio ambiente com o qual estamos familiarizados.

Publicidade

Nossa terra está oscilando à beira de uma grande catástrofe ambiental agora. Devido aos problemas ambientais que enfrentamos agora, estamos suscetíveis a catástrofes naturais agora e no futuro.

Como resultado do acúmulo de questões ambientais ao nosso redor, nosso mundo está agora em estado de emergência. Se não lidarmos com a miríade de problemas de maneira sensata e séria, sem dúvida enfrentaremos um fracasso catastrófico. Os desafios ambientais contemporâneos também exigem atenção imediata.

Publicidade

20 problemas ambientais atuais que devemos dar total atenção

1. Poluição

Existem sete categorias básicas de poluição: poluição do ar, da água, do solo, sonora, radioativa, luminosa e térmica. Estas são as razões fundamentais que têm uma variedade de efeitos negativos em nosso meio ambiente. Todos esses diferentes tipos de poluição estão conectados uns aos outros e impactam uns aos outros. Por isso, precisamos trabalhar juntos para resolver todos eles.

Levará milhões de anos para o ar, a água e o solo se recuperarem dos efeitos da poluição. Os principais contribuintes para a poluição são as emissões de fábricas, carros e caminhões. Toxinas como metais pesados, nitratos e plásticos são os principais contribuintes para a contaminação ambiental.

Publicidade

Enquanto um derramamento de óleo, chuva ácida e escoamento urbano são os principais contribuintes para a poluição da água, vários gases e toxinas liberados por indústrias e fábricas, bem como a combustão de combustíveis fósseis, são os principais contribuintes para a poluição do ar. O principal contribuinte para a poluição do solo são os resíduos industriais, que privam o solo de nutrientes essenciais.

2. Degradação do Solo

O grau em que os solos em todo o mundo são saudáveis o suficiente para sustentar o crescimento das culturas é um componente crítico da questão da segurança alimentar global. As Nações Unidas estimam que mais de 12 milhões de hectares de terras agrícolas são gravemente danificados a cada ano.

Há uma variedade de fatores que podem levar à degradação do solo. Erosão, sobrepastoreio, exposição excessiva a contaminantes, cultivo de monoculturas, compactação do solo, mudanças no uso da terra e muitos outros fatores são exemplos desses tipos de problemas ambientais.

O plantio direto, a rotação de culturas e a criação de terraços para reter a água são apenas alguns dos métodos modernos que podem ser usados para preservar e restaurar o solo. No entanto, existem muitos outros métodos disponíveis.

3. Aquecimento Global

As atividades humanas, como a geração de gases de efeito estufa, são a causa raiz de fenômenos de mudança climática, como o aquecimento global. Inundações, derretimento das calotas polares, aumento do nível do mar e também padrões não naturais de precipitação, como inundações repentinas, furacões, incêndios florestais, seca, neve excessiva ou desertificação são todos causados pelo aquecimento global, que leva ao aumento das temperaturas dos oceanos e a superfície terrestre. Esses desastres naturais incluem aumento do nível do mar, derretimento das calotas polares e inundações.

4. Número excessivo de pessoas

O número de pessoas que vivem na Terra atingiu níveis que não podem ser mantidos devido à disponibilidade limitada de recursos como água, combustível e alimentos. O rápido aumento da população em países menos desenvolvidos e emergentes está pressionando os recursos que já eram escassos.

A produção de alimentos através da prática da agricultura intensiva, que envolve o uso de fertilizantes químicos, herbicidas e inseticidas, é prejudicial e um dos grande problemas ambientais. Além disso, uma das questões mais importantes que o meio ambiente enfrenta hoje é a superpopulação.

5. O esgotamento dos recursos naturais

A exaustão dos recursos naturais da Terra é outra questão significativa que afeta o meio ambiente hoje. Como as pessoas usam uma quantidade tão grande de recursos naturais, seriam necessários aproximadamente dois planetas inteiros para atender a todas as nossas necessidades.

LEIA TAMBÉM:  Reciclagem de concreto: Como a Universidade RMIT substitui 80% do cimento por cinzas de carvão

Como resultado da rápida industrialização que ocorre em nações asiáticas como Índia e China, isso continuará a aumentar nos próximos anos. O aumento do uso de recursos naturais contribui para uma variedade de problemas ambientais adicionais, como o desenvolvimento da indústria, o aumento da população humana e a poluição do ar.

O esgotamento dos recursos naturais trará, no devido tempo, uma catástrofe no setor de energia. Vários recursos naturais diferentes liberam produtos químicos na atmosfera, que contribuem para as mudanças climáticas. O uso de combustíveis fósseis leva à liberação de gases de efeito estufa, que é a principal causa do aquecimento global e das mudanças climáticas.

Pessoas em todo o mundo estão trabalhando ativamente com o objetivo de fazer a transição para fontes renováveis de energia, como energia solar, eólica, biogás e geotérmica. Como consequência disso, o custo de colocar a infraestrutura e continuar a gerenciar essas fontes diminuiu significativamente nos últimos anos.

6. Produção de lixo que não pode ser gerenciado de forma sustentável

A enorme quantidade de lixo que geramos como resultado direto do nosso consumo excessivo representa um risco significativo para o mundo natural. De acordo com os resultados da pesquisa, o indivíduo típico gera 2 quilos de lixo todos os dias.

Esse consumo excessivo leva à produção de lixo que não pode ser decomposto por processos naturais, como lixo eletrônico venenoso, embalagens plásticas e produtos químicos perigosos que se infiltram em nossos rios.

Quando esse tipo de lixo é descartado em aterros, grandes quantidades de metano são produzidas. O metano é um dos gases de efeito estufa mais poderosos devido à sua capacidade de causar aumentos significativos na temperatura em todo o mundo. Isso tem um potencial significativo para explosões e outros problemas ambientais.

Devido aos avanços da tecnologia que nos possibilitam acessar ambientes digitais, muitas das coisas que você precisa podem ser atendidas na nuvem. Pense muito sobre suas decisões de compra.

7. Descarte inadequado de lixo

Um dilema internacional em relação ao descarte de lixo está sendo causado pelo uso excessivo de recursos, bem como pela produção de plásticos. É do conhecimento geral que as nações industrializadas geram uma enorme quantidade de lixo ou entulho, que depois descartam despejando-o em corpos d’água ou em nações menos desenvolvidas.

A eliminação de resíduos nucleares está associada a níveis significativos de riscos potenciais para a saúde. O bem-estar da humanidade é colocado em risco por resíduos como plástico, fast food, embalagens e resíduos tecnológicos baratos. Livrar-se do lixo é, portanto, uma das questões mais prementes que o meio ambiente enfrenta atualmente.

8. Desmatamento florestais

As florestas de nossa nação atuam como reservatórios naturais de dióxido de carbono; eles também geram novo oxigênio; e contribuem para a regulação tanto da temperatura quanto da precipitação. Atualmente, as florestas ocupam 30% da área, mas a cada ano há uma perda de cobertura florestal equivalente ao tamanho do Panamá devido ao crescente desejo da população por mais comida, moradia e roupas. O ato de remover árvores e outra vegetação de uma área para torná-la adequada para desenvolvimento residencial, industrial ou comercial é conhecido como desmatamento.

9. Derretimento das Calotas polares

É uma questão discutível se as calotas polares estão ou não em processo de derretimento. Apesar de estudos realizados pela NASA indicarem que a quantidade de gelo na Antártida está crescendo, esse crescimento representa apenas um terço do gelo que está desaparecendo no Ártico.

Há uma abundância de informações que apontam para o fato de que o nível do mar está aumentando, e o derretimento das calotas polares no Ártico é um dos principais contribuintes para esse fenômeno. O derretimento das calotas polares pode, a longo prazo, resultar em inundações generalizadas, poluição da água potável e mudanças significativas na composição dos ecossistemas, entre diversos outros problemas ambientais.

10. O esgotamento da diversidade biológica

A perda de biodiversidade e a extinção de espécies estão sendo causadas por atividades humanas, que também estão destruindo ecossistemas. À medida que o número de espécies começa a despencar, os ecossistemas que se formaram ao longo de milhões de anos estão em perigo.

A manutenção da harmonia ecológica por meio de processos naturais, como a polinização, é essencial para a continuidade da existência do ecossistema, e a atividade humana representa um perigo para essa harmonia. Outra ilustração desse problema é a perda de recifes de corais nos mares do mundo, essenciais para manter a diversidade da vida marinha.

11. A Mudança Climática

O surgimento de mais um desafio ambiental nas últimas décadas é exemplificado pelo fenômeno da mudança climática. Isso acontece por causa do aumento do aquecimento global, que acontece por causa do aumento da temperatura do

A atmosfera causada pela queima de combustíveis fósseis e pela emissão de gases perigosos pelas empresas. O aumento da temperatura da atmosfera é o resultado direto do aquecimento global.

O derretimento do gelo polar é apenas uma das muitas repercussões negativas da mudança climática, que também inclui uma mudança nas estações, o aparecimento de novas doenças, um aumento na frequência de inundações e uma mudança na maneira como o clima geralmente funciona.

12. A acidificação dos oceanos

É uma consequência que vem diretamente da geração excessiva de CO2. As atividades humanas são responsáveis pela emissão de 25% do CO2 total da atmosfera. Nos últimos 250 anos, houve um aumento na acidez do oceano; mas, até o ano 2100, pode haver um aumento de 150%. As principais vítimas são os moluscos e o plâncton, que sofrem de osteoporose de maneira semelhante à dos humanos.

13. A natureza cíclica do nitrogênio

Muitas vezes optamos por desconsiderar as consequências das atividades baseadas em nitrogênio da humanidade. O nitrogênio é um elemento essencial para todas as formas de vida. Quando o ciclo do nitrogênio não mantém seu equilíbrio, surgem problemas.

LEIA TAMBÉM:  Reciclagem de concreto: Como a Universidade RMIT substitui 80% do cimento por cinzas de carvão

Fixação refere-se ao ato de mudar qualquer coisa para uma forma mais utilizável, geralmente conhecida como conversão ou “conserto”. A fixação pode ocorrer organicamente ou por raios, ou pode ser realizada por meios industriais. Para aumentar a quantidade de nitrogênio que é fixado naturalmente, as pessoas desenvolveram a capacidade de converter gás nitrogênio em amônia (NH3-) e fertilizantes ricos em nitrogênio.

Pelo cultivo de culturas fixadoras de nitrogênio e pela criação de fertilizantes feitos pelo homem, acredita-se que a agricultura pode ser responsável por algo próximo a cinquenta por cento da fixação de nitrogênio que ocorre na Terra. É possível que o nitrogênio escoe dos solos para os rios e contribua para o processo de eutrofização quando mais nitrogênio é consumido do que o necessário para as plantas.

A superestimulação do desenvolvimento de plantas e algas que pode resultar de quantidades excessivas de nitrogênio na água pode ser prejudicial aos ecossistemas marinhos. Por causa disso, a luz é impedida de atingir mares mais profundos, o que é prejudicial para o restante da vida marinha.

Esse problema também pode se manifestar durante os processos de nitrificação e desnitrificação. Quando uma reação química é interrompida antes de terminar, pode ser produzido óxido nitroso, ou N2O. N2O é um poderoso gás de efeito estufa que contribui para o aquecimento global do planeta.

14. O Afinamento da Camada de Ozônio

A camada de ozônio é uma camada de proteção invisível que envolve a Terra e protege os seres humanos dos efeitos nocivos da radiação ultravioleta do sol. A poluição criada pelo cloro e brometo encontrados nos clorofluorcarbonetos é responsável pela perda da camada vital de ozônio na atmosfera, que tem sido associada ao aquecimento global (CFCs). Assim que esses produtos químicos nocivos entram na atmosfera superior, eles começam a abrir um buraco na camada de ozônio, o maior dos quais está localizado sobre o continente antártico.

Os CFCs são proibidos para uso em uma ampla variedade de processos de fabricação e bens de consumo. A camada de ozônio é importante porque bloqueia a luz ultravioleta potencialmente perigosa de atingir a superfície do planeta. Este é um dos problemas mais significativos que afetam o meio ambiente no momento.

15. Chuva Fosfórica

A presença de certos contaminantes na atmosfera é a causa do fenômeno conhecido como chuva ácida. A queima de combustíveis fósseis, a erupção de vulcões e o apodrecimento de plantas são todos contribuintes potenciais para a chuva ácida, uma vez que esses processos emitem dióxido de enxofre e óxido de nitrogênio na atmosfera causando uma série de problemas ambientais.

A chuva ácida é um problema ambiental bem conhecido que tem o potencial de ter graves repercussões na saúde humana, bem como na saúde de animais e espécies aquáticas.

16. Poluição das Fontes de Água

A disponibilidade de água pura para consumo está diminuindo rapidamente. À medida que a população humana cresce, a competição pela água está se tornando um problema que afeta tanto a economia quanto o sistema político.

A dessalinização foi mencionada como um curso de ação potencial, que é outra alternativa. Contaminantes tóxicos, que representam um risco significativo para a saúde humana, estão se tornando mais prevalentes em nossas hidrovias como resultado da expansão da atividade industrial.

17. Pesca em excesso

A prática da sobrepesca tem um impacto devastador nos ecossistemas naturais e pode causar uma perturbação na ordem normal da vida marinha. Estima-se que cerca de 63% das populações de peixes do mundo tenham sido sobreexploradas. A migração das frotas pesqueiras para novos mares, resultante da sobrepesca, contribuiu para o contínuo esgotamento das populações de peixes.

Além disso, tem um impacto negativo nas comunidades costeiras que dependem da pesca como sua principal fonte de renda.

18. Expansão Urbana

O termo “expansão urbana” refere-se ao movimento de pessoas de regiões metropolitanas de alta densidade para áreas rurais de baixa densidade, o que acaba resultando na expansão da cidade para uma porção cada vez maior do campo circundante.

Degradação do solo, aumento do tráfego, problemas ambientais e de saúde são consequências da expansão urbana. Devido à necessidade cada vez maior de terra, o ambiente natural, composto de flora e animais, está sendo deslocado em vez de ser reabastecido.

19. Preocupações com a saúde pública

As questões ambientais existentes representam um perigo significativo tanto para a saúde das pessoas quanto para a saúde dos animais. O uso de água contaminada é um dos contribuintes mais significativos para a carga global de doenças e é um perigo tanto para a saúde pública quanto para a qualidade de vida.

O escoamento que entra nos rios geralmente traz consigo patógenos, poluentes e outras criaturas que podem espalhar doenças. Os poluentes são a causa raiz de muitos distúrbios respiratórios, incluindo asma, bem como problemas cardiovasculares. Temperaturas muito altas contribuem para o desenvolvimento de doenças infecciosas como a dengue.

20. A Prática da Engenharia Genética

O processo de aplicação da biotecnologia para modificar alimentos geneticamente é conhecido como engenharia genética. Como os genes das plantas alergênicas podem ser transferidos para a planta que está sendo modificada por meio da engenharia genética, o processo resulta em maiores níveis de toxinas e doenças. Culturas que foram geneticamente modificadas podem levar a grandes problemas para o meio ambiente, principalmente se o gene alterado acabar sendo prejudicial aos animais.

Outra desvantagem é que um aumento no uso de toxinas para criar plantas resistentes a insetos pode levar ao desenvolvimento de organismos resistentes a antibióticos.

A necessidade de mudanças nas rotinas de nossas vidas cotidianas e nas políticas de nosso governo está se tornando mais urgente. Muitas pessoas não pensam sobre a noção de que suas ações terão um efeito sobre as gerações futuras, pois há tantos elementos diferentes que entram em jogo, como votação, dificuldades com o governo e o desejo de manter uma rotina.

Caso a humanidade continue avançando em direção ao futuro de maneira tão destrutiva e causando tantos problemas ambientais, não haverá futuro a ser levado em consideração. Embora seja verdade que somos incapazes de deter fisicamente o esgotamento de nossa camada de ozônio (e os cientistas ainda estão tendo dificuldades para determinar com precisão o que está causando isso), ainda há muitas coisas que podemos fazer para tentar fazer um diferença no que já sabemos sobre a poluição.

Você pode ajudar a contribuir para um lugar mais ecologicamente consciente e amigável para viver para você e suas gerações futuras, se você aumentar a conscientização sobre essas preocupações em sua comunidade local e em sua família.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | |

Sobre o Autor

Geovane Souza
Geovane Souza

Geovane Souza é Jornalista e especialista em criação de conteúdo na internet, ações de SEO e marketing digital. Nas horas vagas é Universitário de Sistemas de Informação no IFBA Campus de Vitória da Conquista.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *