Casa sustentável de dois quartos foi construída em menos de três horas a um custo de 28 mil reais

Escrito por Geovane Souza

Em menos de três horas, estudantes da Universidade Estadual de Londrina no Paraná, construíram uma casa sustentável com dois quartos, sala, cozinha e um banheiro. O projeto de construção desenvolvido na Alemanha e chamada de woodframe, e requer o uso de madeira de reflorestamento, além disso, a casa sustentável é isolada com lã de vidro ou garrafas PET.

Casa sustentável / Fonte: thegreenestpost.com

Além do reutilização de materiais, como o uso de garrafas pet, lã de vidro e madeira de reflorestamento, a quantidade de resíduos gerados é 90% menor que a da moradia convencional. A casa é, sem dúvida, sustentável.

PARA VOCÊ:
Samsung tem programa de descarte de baterias, celulares, máquinas de lavar e diversos produtos

Desempenho térmico, acústico, controle de umidade e baixo custo de manutenção são algumas das vantagens que a construção dessas casas inovadoras trazem. Isso significa que a casa funcionará bem, independentemente do clima.

No entanto, o valor ainda não é tão acessível, pois a construção da casa fica em torno de 28 mil reais, isso representa 10% menos que uma construção tradicional de alvenaria.

Por causa da velocidade da construção, os idealizadores consideram a casa sustentável uma saída para possíveis desastres naturais que deixariam milhares de famílias desabrigadas. Como exemplo os alagamentos no Brasil no final do ano passado na Bahia e desse ano no Rio de janeiro, causados pelo excesso de chuvas. Nesses casos, o tempo para resolver o problema é curto. Além disso, servirá como moradia para pessoas de baixa renda em situação de risco.

PARA VOCÊ:
Como economizar energia nos dias frios - Dicas para você reduzir a sua conta de energia

O projeto faz parte de uma pesquisa sobre habitações sustentáveis em massa desenvolvida em uma parceria entre a Universidade Estadual de Londrina e a Tecverde. O objetivo é apontar novas tecnologias para a construção de casas com baixo impacto ao meio ambiente, sem perder qualidade das moradias.

Artigos relacionados