Queda dos níveis de água revela cidade antiga submersa no Iraque

Escrito por Geovane Souza

A diminuição do nível de água em um lago de Mosul no Iraque, devido as secas extremas que o país vem enfrentando, revelou uma cidade antiga, antes submersa. As ruínas da cidade é uma surpresa para os arqueólogos, que disseram se tratar de uma vila da cultura Mittani, um reino poderoso que viveu a cerca de 3500 anos, onde hoje fica o Iraque.

Queda dos níveis de água revela cidade antiga submersa no Iraque
Ruínas do reino de Mittani / Crédito: Universidade de Tübingen

O Iraque vem sofrendo reduções na quantidade de chuvas, por isso, grande quantidade de água são retirados dos lagos e represas da região para uso em irrigações. Na represa de Mosul foi retirada uma quantidade de água nuca antes alcançada, e isso levou ao descobrimento da cidade antiga. Os cientistas alertam para as mudanças climáticas e aquecimento global provocam essas secas extremas, e isso está acontecendo em todo o mundo.

PARA VOCÊ:
Entenda como adotar ao uso de energia solar pode baratear a sua conta de luz em até 95%

A cidade está localizada em Kemune, na região do Curdistão iraquiano. Segundo os arqueólogos, foi construída pelo reino Mitani. No entanto, até o momento, nenhuma existe nenhuma fonte histórica que fala do reino de Mitani. A maioria do que os pesquisadores sabem sobre eles vem do que foi escrito por outras culturas. Este fato mostra a grande importância dessa descoberta, é uma oportunidade inédita de aprender sobre a cultura do reino.

Ruínas do reino de Mittani / Crédito: Universidade de Tübingen

Datações revelaram que a cidade data de 1550-1350 AC. Segundo a história, nessa época o reino de Mittani era um dos maiores da região, controlando áreas como Síria e da Mesopotâmia. O local apresenta um palácio e vários edifícios grandes, levando os arqueólogos a acreditar que pode ser o antigo Zakhiku (ou Kemune-Zahiku), um importante centro de Mittani.

PARA VOCÊ:
Alunos criam casinhas de cachorro na escola e doam para abrigos necessitados

A cidade antiga está tão bem preservada, mesmo debaixo d’água, muita coisa foi encontrada intacta. Os pesquisadores esperavam que muitas das paredes, às vezes com metros de altura, estivessem severamente danificadas porque consistem em tijolos de barro secos. Eles disseram que, quando a cidade foi destruída em 1350 AC, algumas partes das muralhas mais altas devem ter desmoronado em cima das outras, protegendo-as dos danos causados ​​​​pela água, isso explica a conservação.

Queda dos níveis de água revela cidade antiga submersa no Iraque
Ruínas do reino de Mittani / Crédito: Universidade de Tübingen

Após pesquisar a cidade antiga do reino Mittani o máximo possível, os pesquisadores cobriram as ruínas com lonas plásticas, em seguida, colocaram cascalho para protegê-los o máximo possível, caso o nível da água da represa de Mosul suba novamente. Este extenso projeto de conservação visa proteger paredes e outros achados que ainda estão escondidos nos escombros.

PARA VOCÊ:
Empresa quer construir cinco projetos de energia eólica offshore em estados brasileiros
Artigos relacionados