O que é coleta seletiva e qual a sua importância?

Escrito por Geovane Souza

A coleta seletiva diferencia os resíduos com base em sua composição. Os resíduos devem ser classificados como úmidos, secos, recicláveis ​​e orgânicos – existem subcategorias dentro dessas principais, mas, basicamente essas são as mais importantes. Por exemplo, os materiais recicláveis ​​incluem alumínio, papel, papelão e certos tipos de plásticos, entre outros.

Quando os materiais recicláveis ​​são coletados e chegam à cooperativa, eles são cuidadosamente separados para reutilização. Para descartar o lixo reciclável, consulte em seu munícipio o local adequado, ou passe a saber se os coletadores fazem essa separação no momento da coleta.

PARA VOCÊ:
98,7% das latas de alumínio foram recicladas em 2021 no Brasil

O que é a Compostagem na coleta seletiva

A compostagem é o processo biológico de avaliação da matéria orgânica, seja de origem urbana, doméstica, industrial, agrícola ou florestal, podendo ser considerada um tipo de reciclagem de resíduos orgânicos. Trata-se de um processo natural em que microrganismos (como fungos e bactérias) são responsáveis ​​por degradar a matéria orgânica, convertendo-a em húmus, uma substância rica em nutrientes para plantas.

Outras dicas básicas se aplicam aos 3Rs. É uma recomendação sobre hábitos de consumo promovida pelo grupo ambientalista Greenpeace para desenvolver ações mais sustentáveis.

  • Reduza ao máximo o lixo da sua casa;
  • Reaproveite restos de alimentos para outras funções ou para produzir novas receitas;
  • Recicle itens que perderam totalmente a vida útil ou doe objetos que não te interessam mais.
Fonte: www.gov.br
Artigos relacionados