Qual a importância de um jardim botânico para a cidade?

Instituições preservam plantas e realizam educação ambiental para a população

Qual a importância de um jardim botânico para a cidade Créditos: iStock
Publicidade

Cada cidade aqui no Brasil é formada por próprias arquiteturas, com características ímpares. Existem municípios que têm como atração a praia, outros uma beleza mais urbana e tem aqueles também que são rurais. Normalmente, os ambientes naturais são os que mais geram interesse nos turistas, como parques abertos e, claro, jardins botânicos.

O último local citado logo acima remete automaticamente, para muitos brasileiros, ao Rio de Janeiro. Uma grande capital que chama a atenção de muitas pessoas do mundo inteiro. Mas não é só lá que existe jardim botânico. Na verdade, esse ambiente tem uma importância significativa para a cidade. Acompanhe no texto.

Publicidade

O que é um jardim botânico?

Apesar de o nome ser bem intuitivo, alguns podem não saber quais são as características que o definem. De forma resumida, esse é um ambiente que tem como objetivo fazer a coleção, cultivo e exposição de uma gama de plantas. Existem estufas com vegetais do mundo inteiro.

Por ser algo que demanda uma certa complexidade, normalmente os jardins botânicos são administrados por universidades. Eles aliam isso com a necessidade de realizar investigações científicas, que podem ser feitas em parceria com outras organizações, seja no Brasil ou em outros países.

Publicidade
LEIA TAMBÉM:  White Martins: São Paulo recebe nova usina de hidrogênio verde

Quando surgiram os primeiros?

Os jardins botânicos são mais antigos do que podem parecer. A presença deles se confunde com a história da humanidade, existindo desde as primeiras civilizações que se tem registro, como Egito Antigo, América Pré-Colombiana e Roma Antiga.

Só que o primeiro, similar ao modelo que conhecemos, foi fundado em 1543 por Luca Ghini, na Itália. Nesta época, já era ligada a uma universidade local. Ainda no país, depois surgiram dois em 1545 (Jardim Botânico de Pádua e de Florença) e, dois anos depois, o de Bologna.

Publicidade

No Brasil, Maurício de Nassau foi o precursor. Os primeiros registros de jardim botânico eram dele, mas o local funcionou apenas entre 1637 e 1644. Oficialmente, o primeiro foi fundado em 1798, em Belém. O Horto Botânico do Pará cultivava especiarias orientais, mas foi desativado em 1870. Só que, a partir do início do século XIX, a instituição se popularizou.

Em 1808, surgiu no Rio de Janeiro, 3 anos depois em Pernambuco e em 1825 em Minas Gerais e São Paulo. Desses, apenas os das capitais cariocas e paulistas seguem funcionando até hoje.

Qual a importância de um jardim botânico
Créditos: iStock

Importância para as cidades

O jardim botânico consegue ser dividido em vários setores. São locais em que há viveiros para abrigar as coleções, há zonas em que o foco é realizar a produção de determinadas mudas, além dos laboratórios e salas onde os pesquisadores trabalham.

LEIA TAMBÉM:  Hidrogênio Verde: O que é e qual sua importância

É fundamental destacar o papel que esses cultivos têm não só para a cidade, mas para a população como um todo. Isso porque as plantas têm um valor multicultural que, em algumas situações, acaba sendo esquecido ou não valorizado pelas pessoas. Então, os jardins botânicos ajudam na conservação e no uso dos recursos genéticos presentes neles.

Cada um tem uma grande importância. São anos de pesquisas, atividades e educação ambiental transmitida para as pessoas. Por isso que há visitas guiadas, exposições educativas, artísticas e salas de leitura. Há também atuações e vários ambientes livres para que seja possível sentir todos os vegetais expostos e devidamente cuidados.

Onde encontrar os melhores jardins botânicos

Em São Paulo, é possível fazer a visita de terça a domingo, além de feriados. Esse oásis verde já foi considerado um dos dez melhores parques da cidade. É uma ótima dica para fazer aquele passeio em família.

Já para aquelas pessoas que procuram o que fazer no Rio de Janeiro, a dica não poderia ser diferente. Com 215 anos de história, é considerado o jardim botânico mais antigo do país. São mais de 500 mil m² de natureza preservada. O local já foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Em Curitiba, fica um dos cartões-postais da cidade. É também um dos pontos turísticos mais visitados. A grande estufa que comporta canteiros floridos deixa qualquer um impressionado com a beleza!           

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | |

Sobre o Autor

Geovane Souza
Geovane Souza

Geovane Souza é Jornalista e especialista em criação de conteúdo na internet, ações de SEO e marketing digital. Nas horas vagas é Universitário de Sistemas de Informação no IFBA Campus de Vitória da Conquista.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *