BYD derruba preço do Dolphin EV no Japão para tentar criar concorrência no mercado que é dominado pela Toyota

BYD derruba preço do Dolphin EV no Japão para tentar criar concorrência no mercado que é dominado pela Toyota Fonte: BTD/Divulgação

Dolphin EV da BYD chega ao Japão com meta de desafiar o domínio híbrido da Toyota

Publicidade

A gigante chinesa, BYD, definiu seu olhar sobre o mercado de carros elétricos japonês, tradicionalmente dominado pela Toyota. Lançando o Dolphin EV por um preço inicial de ¥ 3,63 milhões (US$ 24.570) na Terra do Sol Nascente, fica claro que a BYD não tem medo da concorrência.

BYD quer brilhar em águas antes navegadas pela Toyota

A estreia do Dolphin EV foi marcada por um grandioso evento em Tóquio. Este hatchback elétrico não está aqui para brincar: seu modelo básico, impulsionado por uma bateria de 70 kWh, promete cobrir distâncias de até 400 km.

Publicidade

Para quem deseja um pouco mais de autonomia, há uma versão turbinada com alcance de 476 km, graças à bateria de 150 Wh, com etiqueta de preço por volta dos ¥ 4 milhões (US$ 27.080).

BYD Dolphin EV
BYD Dolphin EV (Fonte: BYD)

Entretanto, a BYD tem um caminho rochoso pela frente. O mercado japonês, liderado por nomes consagrados como Toyota, Honda e Nissan, é famoso por sua lealdade às marcas locais. Uma fatia ínfima de 6% é composta por veículos importados, muitos dos quais são os caros Porsche, BMW e Mercedes, de acordo com Tatsuo Yoshida, analista sênior da Bloomberg.

Publicidade
LEIA TAMBÉM:  Honda inova com e:NS2, elétrico versátil para o mercado chinês

Não é a primeira investida da BYD no Japão, no entanto. Anteriormente, eles já haviam introduzido o SUV elétrico Atto 3 (conhecido como Yuan Plus na China) com preço inicial de ¥ 4,4 milhões (US$ 29.800), que até agora não deu trabalho ao Nissan LEAF, disponível a partir de ¥ 4,1 milhões (US$ 27.800). Contudo, vale mencionar que o Atto 3 já encontrou cerca de 700 proprietários japoneses desde sua introdução.

Toyota ainda reina, mas por quanto tempo?

Toyota, conhecida por sua hesitação em aderir totalmente à eletrificação, continua firme e forte em seu próprio quintal. Em comparação, a gigante automotiva nipônica vendeu impressionantes 1,25 milhões de carros no último ano – mais do que o dobro de sua concorrente mais próxima, Suzuki.

Publicidade
Interior do BYD Dolphin
Interior do BYD Dolphin (Fonte: BYD)

Embora o Japão ainda tenha uma predileção por veículos híbridos, como demonstrado pelo sucesso contínuo do Toyota Yaris e Corolla, a BYD está determinada a mudar este panorama. Com planos ambiciosos de inaugurar 100 novas concessionárias até 2025 e lançar mais modelos elétricos, como o SEAL, no próximo ano, a empresa chinesa está posicionada para um crescimento significativo.

A jogada da BYD vem em meio a um cenário global em que os carros elétricos chineses estão sob análise detalhada, com a presidente da Comissão Europeia levantando questões sobre a possibilidade de preços baixos apoiados por subsídios estatais. Apesar desses desafios, montadoras como a BYD continuam a expandir sua presença em eventos automotivos globais, exibindo uma gama de modelos atrativos e tecnologicamente avançados.

LEIA TAMBÉM:  Enfim, foi apresentado o IM L6: Carro elétrico com bateria semissólida que carrega 400 km de autonomia em 12 minutos

Para a BYD, o Japão é apenas mais um mercado a ser conquistado. Com o lançamento do Dolphin EV, eles esperam fazer ondas grandes o suficiente para abalar o domínio da Toyota.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | |

Sobre o Autor

Geovane Souza
Geovane Souza

Geovane Souza é Jornalista e especialista em criação de conteúdo na internet, ações de SEO e marketing digital. Nas horas vagas é Universitário de Sistemas de Informação no IFBA Campus de Vitória da Conquista.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *