E-Bike chinesa pode chegar a velocidade máxima de 100 km/h, com autonomia e preço surpreendentes

E-Bike Chinesa pode chegar a velocidade máxima de 100 km/h, com autonomia e preço surpreendentes Foto: Canal Carro / Reprodução

O mercado de bicicletas elétricas está se expandindo rapidamente e um dos mais recentes lançamentos é a Gowow Ori, uma e-bike chinesa que está ganhando destaque por suas características inovadora

Publicidade

A e-bike chinesa, Gowow Ori é notável por sua capacidade de atingir uma velocidade máxima de 100 km/h, combinada com uma autonomia de 100 quilômetros. Além disso, a bicicleta possui um design minimalista e é equipada com um motor elétrico potente, capaz de gerar um torque de até 420 Nm.

Para aqueles que procuram uma experiência off-road, este modelo oferece um equilíbrio perfeito entre agilidade e estabilidade, graças à sua distribuição de peso 50:50 e a um sistema de suspensão traseira de quatro elos.

Publicidade

Adicionalmente, a Gowow Ori é equipada com freios a disco hidráulicos, garantindo uma parada segura em terrenos variados.

A Gowow Ori já está disponível em alguns revendedores de esportes motorizados no Japão e nos Estados Unidos. Nos EUA, o preço da bicicleta é um pouco mais acessível do que no Japão, sendo vendida por aproximadamente $6,500 USD (cerca de R$ 34.125,00), embora alguns lugares na Flórida a ofereçam por um preço ainda menor, em torno de $5,600 USD (aproximadamente R$ 29.400,00).

Publicidade

No Japão, o preço é consideravelmente mais alto, chegando a 1,2 milhão de ienes, o que equivale a cerca de US$ 8.100 ou aproximadamente R$ 40.000. Vale ressaltar que esses preços podem variar de acordo com a cor, acessórios e outras características.

LEIA TAMBÉM:  A e-MTB Concept é um protótipo de bicicleta elétrica da Honda que foi apresentada no Japan Mobility Show

Este mercado está em constante crescimento

Em 2022, foi avaliado em US$ 37,4 bilhões e espera-se que cresça para quase US$ 120 bilhões até 2030. A região Ásia-Pacífico liderava o mercado de bicicletas elétricas em 2022, com 42,5% do mercado global, seguida pela Europa e América do Norte. A e-bike chinesa, com suas características inovadoras, promete ser um modelo influente neste mercado em expansão.

Publicidade

A Gowow Ori representa um avanço significativo no mercado de e-bikes, combinando design, desempenho e tecnologia de ponta. Sua chegada ao mercado global é uma demonstração do potencial crescente das bicicletas elétricas como uma alternativa viável e sustentável de transporte.

Novas regras de trânsito no Brasil: O que muda para bicicletas elétricas e ciclomotores

As novas regulamentações para bicicletas elétricas no Brasil, que entraram em vigor em julho de 2023, trouxeram mudanças significativas para o uso desses veículos. Aqui estão os principais pontos a serem considerados:

  • Classificação e Uso: Bicicletas elétricas agora devem ter um sistema que ativa o motor apenas quando o ciclista está pedalando. Há uma distinção clara entre bicicletas elétricas e ciclomotores – veículos mais robustos e rápidos que as bicicletas elétricas, com velocidade máxima de 50 km/h e sem necessidade de pedal.
  • Equipamentos Obrigatórios: As bicicletas elétricas devem estar equipadas com itens como indicador de velocidade, campainha, iluminação noturna dianteira e lateral, e espelhos retrovisores. O velocímetro pode ser substituído por um aplicativo de smartphone.
  • Locais de Circulação: As bicicletas elétricas podem circular em ciclovias e ciclofaixas, obedecendo às regras definidas por cada prefeitura. A nova resolução também permite que esses veículos circulem pelas calçadas, respeitando limites de velocidade estabelecidos por cada município.
  • Regras para Ciclomotores: Para ciclomotores, é obrigatório o registro e emplacamento, e o condutor precisa ter habilitação categoria A ou Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC). Eles só podem trafegar nas ruas e devem estar equipados com sinalização noturna traseira, dianteira e lateral, além de capacete para o condutor e passageiro.
  • Penalizações: O descumprimento das novas regras pode resultar em penalidades variando de infrações médias a gravíssimas, incluindo a aplicação de multas.
LEIA TAMBÉM:  Contran explica as diretrizes para conduzir veículos elétricos e aumentar a segurança no trânsito depois da alta de acidentes envolvendo EVs

Essas mudanças visam melhorar a segurança tanto dos condutores quanto dos pedestres, além de regulamentar o uso de veículos elétricos individuais de acordo com padrões internacionais.

Siga-nos no Google News

Publicidade

Tags: | | |

Sobre o Autor

Ana Paula Araújo
Ana Paula Araújo

Ana Paula Araújo escreve no Cultura Ambiental nas Escolas sobre meio ambiente, sustentabilidade, energias renováveis e suas implicações, veículos elétricos e as principais novidades do setor.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *