Reciclagem de embalagens longa vida e fabricação de placas e telhas

Escrito por Geovane Souza

Desde 1995, a Tetra Pak tem desenvolvido tecnologias e estabelecido parcerias com recicladores por todo o país a fim de gerar negócios e agregar valor à cadeia de reciclagem das suas embalagens. A embalagem longa vida produzida pela Tetra Pak é composta por três materiais (papel, polietileno de baixa densidade e alumínio nas proporções de 75, 20 e 5% em massa, respectivamente) que são dispostos em seis camadas de modo a conferir estabilidade e resistência à embalagem.

A barreira formada impede o contato com a luz, o oxigênio e aromas e, combinada ao envase asséptico, garante a proteção do produto por um tempo maior e sem a necessidade de refrigeração. Além disso, a composição da embalagem longa vida faz dela um material 100% reciclável.

Reciclagem de embalagens longa vida

O processo de reciclagem das embalagens acontece em duas etapas e proporciona o aproveitamento integral dos materiais que compõem a embalagem. A primeira etapa é realizada em indústrias papeleiras, nas quais as embalagens são introduzidas juntamente com água num equipamento conhecido como hidrapulper (se assemelha a um liquidificador muito grande) que tem como função extrair as fibras de papel do plástico e alumínio sem triturá-las.

PARA VOCÊ:
Coca-cola cria novo design de tampa para suas garrafas que facilita a reciclagem

Ao final da primeira etapa, a polpa de papel segue para a produção de papel reciclado, sendo separada das camadas de alumínio e polietileno que, por sua vez, servem de matéria prima para a etapa seguinte da reciclagem das embalagens produzidas pela Tetra Pak.

Material das embalagens longa vida são usados de duas formas

Nessa segunda etapa, o material é usado de duas principais formas: Na produção de pellets para fabricação de materiais reciclados (pallets, cadernos, tubos de caneta, coletores de lixo, dentre outros) e na produção de placas e telhas recicladas.

Reciclagem de embalagens longa vida

Para a produção de placas e telhas, as aparas de polietileno e alumínio resultantes da primeira etapa do processo de reciclagem são trituradas em pequenos fragmentos, reduzindo o tamanho do material, facilitando a fusão do polietileno na etapa seguinte e proporcionando uma maior homogeneidade ao produto final. Esse material triturado é colocado em formas que são introduzidas em prensas aquecidas entre 160 e 200°C para a formação das placas.

A espessura das placas pode variar de 4 a 15 mm, dependendo da quantidade de material alimentado e da pressão aplicada. Após a fusão do polietileno, as placas passam por um processo de resfriamento para cura e endurecimento do material e então, as placas são refiladas e estão prontas para uso.

PARA VOCÊ:
PepsiCo dá benefícios e descontos para promover a reciclagem de suas embalagens

No caso das telhas, o resfriamento se dá num equipamento conhecido como onduladeira, responsável por moldar as placas provenientes da prensa no formato ondulado. Em ambos os casos, o processo de resfriamento tem duração de 5 a 10 minutos, variando de acordo com a espessura da placa/telha.

O material resultante é de estrema resistência e qualidade

No que diz respeito à qualidade das telhas fabricadas a partir das embalagens longa vida, diversos testes foram realizados e comprovaram que essas telhas apresentam desempenho superior às telhas tradicionais de fibrocimento.

Resistência da embalagens longa vida

Além de serem mais leves e impermeáveis, as telhas recicladas possuem alta durabilidade e proporcionam um maior conforto térmico da área coberta com esse material. Tais características aliadas ao caráter ambiental apresentado pelas telhas, uma vez que são feitas de material 100% reciclado a partir das embalagens da Tetra Pak, as tornam uma alternativa viável e atratativa para o mercado.Figura 5: Telhas, logo depois da saída da onduladeira (Acervo Tetra Pak)

PARA VOCÊ:
O impacto ambiental da indústria da moda, apenas 1% das roupas produzidas no mundo é reciclada

Atualmente, no Brasil, existem 15 recicladores espalhados por todo país engajados na produção de telhas recicladas a partir do plástico e alumínio provenientes das embalagens longa vida. Esses recicladores são:

Fonte: Merendino, E M & Gouveia, L G, 2015. PLACAS E TELHAS PRODUZIDAS A PARTIR DA RECICLAGEM DO POLIETILENO/ALUMÍNIO PRESENTES NAS EMBALAGENS DA TETRA PAK. Departamento de Desenvolvimento Ambiental – Tetra Pak, Monte Mor – SP.

Artigos relacionados