O que o mais recente alerta de mudança climática ‘código vermelho’ significa para nós

Escrito por Bruno Teles

Primeiramente, podemos dizer que a mudança climática do planeta não é uma novidade. Isso porque diversas evidências do aquecimento global surgem a cada dia, afetando a vida selvagem e a população global. Além disso, diversas nações têm voltado seus esforços para frear essa triste situação.

Atualmente, a intensa atividade humana tem gerado consequências drásticas para o meio ambiente. Assim, podemos dizer que o planeta está passando por uma fase desgastante sem precedentes. Logo, todas as áreas do planeta estão sendo afetadas, especialmente por conta da mudança climática.

Neste sentido, o famoso ‘código vermelho’ é um péssimo sinal para o ecossistema global. Isso porque ele aponta que os danos causados à natureza estão chegando em níveis irreversíveis, especialmente por conta da poluição dos rios, mares e do ar.

PARA VOCÊ:
O setor de transporte não está fazendo o suficiente para deter as mudanças climáticas
mudanças climáticas
Mudanças climáticas (Reprodução: divulgação)

O que o ‘código vermelho’ quer dizer sobre a mudança climática do planeta?

Primeiramente, devemos dizer que algumas mudanças globais são irreversíveis, afinal, elas estão sendo feitas há décadas. Mas, uma pequena luz no fim do túnel existe: algumas ações do homem contra a natureza podem ser retardadas ou revertidas, o que pode melhorar a vida da população a médio prazo.

Entretanto, o Acordo Internacional de Paris, feito em 2015, em Paris, estabeleceu uma meta sobre o aquecimento global que talvez não possa ser cumprida. Isso porque eles buscam limitar o aquecimento abaixo de 2 °C, o que dificulta perante as emissões de dióxido de carbono que existem no planeta.

PARA VOCÊ:
Geleiras derretendo estão forçando o Nepal a mudar o acampamento base do Everest

Atualmente, outro problema que temos é o aumento do nível do mar. Isso porque desde a década de 1970, o nível do mar aumentou mais do que nos últimos 3 mil anos! Assim, somado a mudança climática do planeta, podemos dizer que estamos passando por um processo nefasto de degradação.

Além disso, temos o derretimento das geleiras. Dados do Quinto Relatório de Avaliação do IPCC, além do Relatório Especial sobre o Oceano e a Criosfera em um Clima em Mudança, feito em 2018, apontaram que a perda de mantos de gelo é a maior dos últimos 200 anos.

PARA VOCÊ:
A embalagem biodegradável é uma excelente alternativa ao plástico e traz inúmeros benefícios ao meio ambiente

Por fim, na última década, o nível do mar aumentou mais de 5 milímetros por ano. Logo, o derretimento de gelo e a expansão de água nos oceanos — à medida que absorve calor — são os principais causadores. Logo, devemos ficar de olho no ‘código vermelho’, e como isso afeta as mudanças climáticas, que está se aproximando a cada dia que passa.

Artigos relacionados